No próximo sábado (25/01/2020 – sábado), feriado do aniversário da cidade de São Paulo, moradores e turistas contarão com uma programação especial. A celebração São Paulo de Todos os Povos inclui tour pelo Bixiga com paradas nos Museus do Bixiga e Judaico, celebração com o tradicional bolo de aniversário e ainda atividades para a toda a família na Ocupação 9 de Julho. Tudo gratuito. Não é preciso agendamento. A realização é do Museu do Bixiga e do Museu Judaico de São Paulo.  O passeio contará também com uma expedição fotográfica liderada por André Douek, Coordenador da Supervisão de Pesquisa e Difusão do Arquivo Histórico de São Paulo da Secretaria Municipal de Cultura.

Confira a programação completa:

Das 11h às 11h30: Ponto de partida no Museu do Bixiga, aberto para visitação. Público interessado receberá gratuitamente mapa com os pontos de parada do passeio São Paulo de todos os Povos.

Das 11h30 às 12h: Caminhada pelo bairro do Bixiga (Praça Dom Orione, Escadaria do Bixiga e Igreja de Nossa Senhora da Achiropita).

Das 12h às 12h15: Parada para saborear o tradicional bolo de aniversário da cidade de São Paulo seguida de passeio até o Museu Judaico de São Paulo.

Das 12h30 às 13h30: Chegada ao Museu Judaico. Público poderá participar de dança circular tradicional judaica e ainda fazer visita monitorada pela exposição Judeus e Xangai: Famílias europeias refugiadas, nas décadas de 1930 e 1940.

O que representa o Museu Judaico === A mostra reúne 42 painéis que contam histórias dos refugiados judeus da Europa em Xangai, revelando como essas pessoas e o povo chinês se defenderam das atrocidades fascistas. Um filme revela um pouco dessas emocionantes histórias. O acervo contempla ainda réplicas de documentos do acervo do Shangai Jewish Refugees Museum.

Em cartaz somente até o dia seguinte do aniversário de São Paulo (26/01 – domingo), a exposição já foi visitada por mais de 1,5 mil pessoas. Recentemente, o Museu recebeu a família de William Jedwab, que exibiu documentos de seus parentes refugiados durante 2ª Guerra Mundial. Entre eles, um passaporte judeu emitido pelos nazistas.

A partir das 13h30: O grupo segue do Museu para o fim do passeio na Ocupação 9 de Julho (Rua Alvaro de Carvalho 427). Na última parada, famílias, adultos, jovens e crianças irão se divertir com muita música, dança africana, barracas de comidas típicas de diversas nacionalidades, além de atividades artísticas e lúdicas.


O Museu Memória do Bixiga === Surgiu em 1981, como uma estratégia idealizada por Armando Puglisi para garantir a preservação do bairro. Contando com a ajuda do fotógrafo Paulo Santiago e do produtor musical Otávio Martins, ele juntou relatos de história oral, recortes de jornais, fotos, objetos pessoais, dentre outras coisas, e acabou criando algo extremamente inovador no campo da museologia, indo na contramão dos museus tradicionais. O Museu Memória do Bixiga permitia que seu acervo fosse constantemente alimentado por pessoas que tivessem relação com o bairro e que ele fosse manuseado em contato direto com seus visitantes. Desde os anos 1980, o Museu passou por algumas mudanças. A principal delas foi o aumento exponencial de seu acervo, o que demandou uma sede maior. Assim, alguns anos depois da sua criação, ele foi transferido para uma nova sede, na Rua dos Ingleses, onde permanece até hoje. Mais informações sobre o Museu – clique aqui.


O Museu Judaico de São Paulo ===  Desde então, sucessivas levas migratórias chegaram a diversos pontos do território nacional, vindas da Europa, da África e de países árabes, formando núcleos que se integraram ao cotidiano brasileiro de norte a sul. Com estes imigrantes vieram suas tradições, seus costumes e vivências. Como preservar e contar para as novas gerações as histórias de tantas vidas? Em 1999, na sede do Colégio Renascença, Alberto Kremnitzer, Alexandre Carasso e Marcos Feldman criaram o embrião da futura Associação dos Amigos do Museu Judaico no Estado de São Paulo. Cinco anos depois, nascia o Museu Judaico no Templo Beth-El, que desde sua fundação em 1929 era referência para a comunidade judaica e parte dos anos áureos da cidade. Mais informações sobre o Museu – clique aqui


Serviço

Museu Memória do Bixiga

  • Endereço: Rua dos Ingleses, 118 – Morro dos Ingleses – Bixiga
  • Telefone/Informações: (11) 2691.3501

Museu Judaico de São Paulo

  • Endereço: Rua Martinico Prado, 128 – Bela Vista/Centro
  • Telefone/Informações: (11) 3258.1396

=== <<<Com apoio de informações/fonte: Comunicare Assessoria de Imprensa / Vivian Texieira >> == DiárioZonaNorte é o único veículo jornalístico que reconhece e dá crédito aos profissionais de Assessoria de Imprensa / Relações Públicas / Agências —que muito trabalham nos bastidores da notícia >>>


 

credito_sicredi

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora