Início Cotidiano Sabesp troca os hidrômetros em bairros da Zona Norte. Maior controle nas...

Sabesp troca os hidrômetros em bairros da Zona Norte. Maior controle nas contas

a Redação DiárioZonaNorte

Desde 2ª feira passada (25/11/2019), as caixinhas de Corrreio de residências na região do Tucuruvi recebem um comunicado urgente da  Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp): AVISO DE TROCA DE HIDRÔMETRO. Logo na abertura do comunicado, sem grande alarde, o comunicado explica antes o que é um hidrômetro. E alerta que “como qualquer outro equipamento mecânico, se desgasta com o passar do tempo e pode perder a exatidão da medição“. Na públicação a a Sabesp aparenta estar preocupada com o consumidor:”como o valor da conta é calculado em função do volume de água que ele registra, é justo que a medição seja sempre confiável e correta“.

Quais os bairros atingidos? === O DiárioZonaNorte recebeu da Sabesp a resposta que estão previstas 1.200 substituições de hidrômetros,  até 3 de dezembro, somente  nesta etapa da Zona Norte, que abrangerá os bairros do Tucuruvi, Parada Inglesa, Vila Dom Pedro II, Jardim Palmares, Jardim Jaçanã, Jardim Ataliba Leonel, Jardim Cristina e Vila Fidalgo. A companhia ainda informou que o serviço é totalmente gratuito e “mantém permanentemente o programa de substituição e de adequação dos hidrômetros, dentro dos mais rigorosos critérios técnicos recomendados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO) e pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)”.

Como é feita a troca === Este serviço está sendo realizado por uma empresa terceirizada pela Sabesp, que é o Consórcio Nova Norte —  um consórcio de empresas fundado em 2014 com atividade principal de serviços de engenharia — que mandou imprimir nas costas dos uniformes azuis de seus funcionários: “Estamos atendendo a Sabesp para a Sabesp atender você”.

Esses funcionários chegam às residências, com crachá da empresa pendurado no pescoço, uma mala de ferramentas e os novos hidrômetros da marca Unimag Cyble (ver abaixo)O serviço não leva mais de 10 minutos, com a retirada do velho hidrômetro, que é levado pelo representante da Sabesp. Sem nenhuma documentação ou assinatura, o funcionário retira-se. E também sem registro da marcação do consumo, no momento da retirada, e o que foi gasto deve provavelmente ser cobrado pela Sabesp como média do mês.

O novo aparelho === Segundo o fabricante e fornecedor da Sabesp, o Unimag Cyble é um excelente medidor unijato, que pemite a utilização dos recursos Itron para automatização das leituras. 

A obtenção de dados cada vez mais precisos e em menor tempo de coleta e análise, é possível  graças à aplicação da tecnologia AMR (leitura remota automatizada), proporcionando maior confiabilidade e segurança na leitura. Sempre pronto para AMR graças à relojoaria pré-equipada, a instalação de módulos Cyble diretamente no medidor permite a comunicação remota por diversos sistemas: Sistema Rádio walk-by / Coleta fixa de dados via Rádio / Sistema M-Bus.

Com a aplicação da telemedição, o Unimag Cyble torna-se um poderoso dispositivo de  comunicação, além de permitir redução nos custos operacionais e evitar erros de leituras manuais.  Tem até blindagem magnética contra fraudes.

Mais controle nos hidrômetros === Com esse novo aparelho no hidrômetro, é possivel fazer a leitura do consumo de água à distância, ou seja, da calçada em frente à residência ou até via motorizada ou carro. Não será necessário tocar a campainha e nem fazer o cálculo pela média — quando o morador estiver ausente e a impossibilidade de leitura. Desta maneira, haverá maior economia e melhor utilização da mão de obra para as leituras — provavelmente até diminuindo o número de leitores dos hidrômetros ou utilizando a passagem de um veículo com o controle. E também evitando uma série de inconvenientes, entre eles: portões ou prédios fechados, ataques de cães e até a descoberta de fraudes. Por outro lado, segundo pessoal da área de hidraúlica, os hidrômetros antigos (até 5 anos) podem “roubar a passagem da água” não registrando o real para a Sabesp, colocando menos quantidade de água nos registros do hidrômetro.

          Hidrômetros supersônicos para monitorar consumidores

Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) vai instalar 150 mil hidrômetros supersônicos com tecnologia IoT (internet das coisas) para monitorar a distância grandes consumidores que representam 45% do faturamento da companhia na região metropolitana de São Paulo. O objetivo é descobrir rapidamente fraudes e problemas de medição que possam sugerir eventuais perdas financeiras. Por meio de um sensor, a transmissão de dados é feita por redes fixas de radiofrequência.

O projeto será implantado depois de a Sabesp ter feito testes com 500 imóveis utilizando a tecnologia. “Os sensores registram e transmitem os consumos dos imóveis diariamente, permitindo análises estatísticas do comportamento de consumo dos clientes, inclusive para detectar e reparar eventuais vazamentos internos aos imóveis com agilidade, além da identificação de possíveis irregularidades através de alarmes”, explicou a companhia.Segundo o Superintendente de Planejamento e Desenvolvimento da Sabesp na Região Metropolitana de São Paulo, Marcello Xavier Veiga, o projeto piloto ainda está funcionando. “O objetivo era testar a rede para ver se ela era confiável e se tem um sinal bom e o resultado tem sido bastante positivo. Nesses 500 pontos conseguimos identificar vazamentos o que permitiu a atuação rápida com redução de perdas”.

De acordo com Veiga, o foco desses novos 150 mil hidrômetros serão os clientes com maiores consumos, independente se a categoria é residencial, comercial ou industrial. Entram nesse grupo consumidores com volume acima de 50 metros cúbicos. “Certamente vai gerar economia porque permitirá atuar rapidamente nas fontes de perda, reduzindo os custos para a empresa  e consequentemente na tarifa, o que beneficia toda a população”, disse Veiga. <<Com apoio de informações/fonte: Empresa Brasil de Comunicação/EBC –  por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil / São Paulo >>


Dúvidas e esclarecimentos === A Sabesp coloca-se à disposição pelos canais de atendimentos aos clientes: telefones 195 e 0800 011 9911 (ligações gratuitas), pela Agência Virtual no site www.sabesp.com.br, ou aplicativo da Sabesp para Android e IOS. Na página/site da Sabesp informações “como detectar vazamentos” e “canais de atendimento”.