Um dos principais símbolos do Natal é a montagem dos presépios. Por isso, o Metrô de São Paulo e o Museu de Arte Sacra (MAS) oferecem a exposição Presépios no Metrô, com 18 conjuntos que já estão em cartaz na estação Tiradentes, da Linha 1-Azul.

Entre as novidades deste ano, estão os três presépios inéditos em exposição, como os presépios de Embu, com 11 peças e feito com terracota, de Aparecida do Norte, produzido com madeira, e o Figuras de Aniagem”, composto por tecido e arame.

©Márcia Alves/Metrô SP

Todos os conjuntos são do acervo do museu e estão disponíveis na Sala Tiradentes, que foi reaberta para essa mostra e fica no mezanino da área paga da estação. As visitas podem ser feitas gratuitamente pelos passageiros da estação, de terça a domingo, das 9 às 17 horas. A exposição segue todos os protocolos de segurança, disponibilizando álcool em gel e controlando a entrada dos visitantes para manter o distanciamento.

 A curadoria da mostra é de Beatriz Cruz, que coloca entre os destaques a obra Presépio de Cabaça, feita com cabaça e palha de milho. Há também o conjunto Presépio, 2001, que é feito com sucata de latão, ferro, alumínio e cobre. Obras brasileiras também fazem parte da mostra, como o Presépio de Caruaru, que traz um casal de cangaceiros junto ao nascimento de Jesus, feito em barro cozido pelo escultor pernambucano Mestre Vitalino.

©Márcia Alves/Metrô SP

Além desses presépios com diversidade de materiais, formas e cores, o visitante também poderá ver os mais tradicionais, feitos de madeira, barro ou louça, como a peça Natividade”, feita com tecido e madeira, já na coleção do museu desde 2019.

©Márcia Alves/Metrô SP

 Outros presépios de destaque:

  Presépio da Cracóvia, feito com madeira e embalagens de chocolate, representa o nascimento de Jesus dentro de uma catedral eslava. O presépio veio diretamente da Polônia e mais tarde foi doado ao Museu de Presépios por Ciccilo Matarazzo, em 1968.

  Presépio de Zimbabwe, feito com madeira de jacarandá pelo escultor John Khami, é o resultado de um processo durante a introdução de presépios pelos missionários em Zimbábue, que eram feitos de gesso e com um recém-nascido de pele branca, tendo sido adaptado a iconografia local pela Igreja para criar laços de identidade com a população. O Presépio de Zimbabwe representa isso com as cores e o material escolhido, uma matéria-prima africana: o jacarandá.


 SERVIÇO

Exposição Presépios no Metrô

  • Data:  3ª feira a domingo
  • Horário: 9 às 17 horas
  • Período:  até 6 de janeiro de 2021
  • Local: Sala Museu de Arte Sacra / Metrô Tiradentes
  • Estação: Tiradentes, Linha 1-Azul, mezanino área paga
  • Formato: Gratuito e Livre

<< Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Imprensa Metrô de São Paulo / Fotos: Márcia Alves >>