A Philip Morris Limited (PML), afiliada da Philip Morris International Inc. (PMI) no Reino Unido, lançou uma iniciativa de “Resolução de Ano Novo” para não fumantes. Está sendo veiculado em jornais e sites britânicos, o movimento pede para que os não fumantes se comprometam a ajudar amigos ou membros da família a desistirem do cigarro, a partir deste mês. É a primeira vez que uma empresa faz um apelo direto aos não fumantes para que eles também desempenhem um importante papel na criação de um país livre de fumaça.

A peça é um apelo para todos os não fumantes: “você pode ajudar a antecipar o dia em que todo o Reino Unido não terá mais fumaça” e reconhece ainda que, para muitos adultos fumantes, desistir dos cigarros pode ser difícil, mas agora há mais alternativas do que antes.

Este material integra o movimento ‘Hold My Light’, lançado em outubro de 2018, e que tem como objetivo fazer com que os adultos fumantes se comprometam a ficar livres da fumaça por 30 dias iniciais, com o apoio de seus amigos e familiares. O site Hold My Light incentiva que adultos fumantes e seus apoiadores iniciem suas novas jornadas sem fumaça.

A campanha  ===  A Philip Morris International (PMI) é uma das maiores companhias de tabaco fabricando e comercializando cigarros e outros produtos que contenham nicotina em mercados fora dos EUA. Estamos baseando nosso futuro em produtos livres de fumaça, que são uma alternativa muito melhor aos cigarros tradicionais. A meta, através de capacidades multidisciplinares em desenvolvimento de produtos, instalações de última geração e comprovação científica, é de assegurar que nossos produtos livres de fumaça atendam às preferências do consumidor adulto e aos regulamentos mais rigorosos. Segundo anuncia a empresa, “queremos ver esses produtos substituindo cigarros, para o benefício dos adultos fumantes, da sociedade, de nossa companhia e nossos acionistas”.

E aqui no Brasil? ===   Já no Brasil, apesar dos mais de 20 milhões de homens e mulheres que ainda fumam cigarros, alternativas que podem reduzir os danos à saúde ainda não estão disponíveis. Essas alternativas, como o cigarro eletrônico e os aquecedores de tabaco não queimam o tabaco, como acontece com os cigarros hoje disponíveis aos brasileiros.

A comunidade científica internacional e importantes órgãos reguladores, como o  Food and Drug Administration (FDA), nos Estados Unidos, e o Public Health England, no Reino Unido, já se manifestaram no sentido de que a fumaça formada durante a queima do cigarro é a principal causadora de doenças relacionadas ao tabagismo. Eliminando-se a queima, reduz-se drasticamente a formação de compostos tóxicos inalados pelo fumante.

“Temos buscado discutir e trazer informações sobre os avanços científicos nessa área para a sociedade, órgãos reguladores e a comunidade médica e científica. A desinformação e a falta de uma regulamentação clara para essas novas tecnologias acabam indiretamente protegendo o cigarro convencional – que é a pior forma de consumo de tabaco e é aprovado pela Anvisa há mais de uma década. Não faz sentido negar ao fumante adulto que continuaria usando cigarros acesso e informação sobre essas novas tecnologias”, explica Fernando Vieira, Diretor de Assuntos Corporativos da Philip Morris Brasil (PMB).

Em recente pesquisa realizada pelo Datafolha, encomendada pela PMB, 79% dos brasileiros entrevistados disseram ser favoráveis à ideia de que o governo autorize a venda de produtos de risco reduzido no País, assim como 80% dos entrevistados concordam que os fumantes deveriam ter acesso a essas novas opções. “Segundo o estudo, 78% dos não fumantes, ao serem informados sobre produtos de risco reduzido, indicariam a substituição do cigarro por uma opção potencialmente menos prejudicial a amigos e familiares fumantes”, finaliza o executivo.

 

A Philip Morris Limited (PML) é afiliada da Philip Morris International Inc. (PMI) no Reino Unido e na Irlanda. A empresa é responsável pelo merchandising das marcas do PMI no Reino Unido, incluindo o IQOS / HEETS, o primeiro produto de tabaco aquecido do Reino Unido. A PML também é um dos principais fornecedores de cigarros eletrônicos no Reino Unido e possui as marcas Nicocig, Vivid e MESH. A PMI assumiu o compromisso de desenvolver, comercializar e vender alternativas livres de fumaça incentivar os adultos fumantes que, de outra forma, continuariam a fumar para mudarem para essas alternativas o mais rápido possível em todo o mundo

Investimentos === A PMI investiu mais de US$ 4,7 bilhões em 15 anos no desenvolvimento, avaliação científica e produção de produtos inovadores que não produzem fumaça e oferecem aos fumantes, que de outra maneira continuariam fumando, uma opção melhor que o cigarro convencional. Elementos das pesquisas realizadas pela PMI encontram cada vez mais apoio de pesquisas independentes, com mais de 25 análises já publicadas por entidades de governo e centros de pesquisa independentes. A nossa ambição é de migrar aproximadamente 40 milhões de pessoas que fumam cigarros para nossos produtos livres de fumaça, representando 30% de nosso volume, até 2025.

Breve histórico da empresa === Fundada em 1847 (172 anos) como uma pequena loja como  tabacaria de revenda de cigarros, em Londres, pelo Sr. Philip Morris. Em 1854 começou a fabricar seus próprios cigarros, o Cambridge e Philip Morris Osford Blues. Mas 26 anos após (1873), o Sr. Philip Morris morreu e o negócio ficou sob responsabilidade da esposa e da família. E a história é longa, passando por outros gestores, sendo vendida e tornando-se uma empresa mundial. Teve como principal acordo com indústrias nos Estados Unidos, onde comprou fábricas e expandiu-se. E atinge sua presença em mais de 160 países, com cerca de 60 fábricas instaladas em mais de 30 países, empregando mais de 75 mil colaboradores. Entre suas principais marcas: Marlboro, Chesterfield, L&M, Parlamient, Galaxy, Lark, Benson&Hedges (quando adquiriu essa empresa) e várias outras.  No Brasil, a companhia atua desde 1973 e conta com 3 mil colaboradores. Para saber mais, visite os sites PMI, PMIScience e Philip Morris Brasil.   << Com apoio de informações/fonte: MSL Group Comunicação >>

LimpaSP – estréia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora