23.1 C
Sao Paulo
quarta-feira, 18 setembro, 2019
LimpaSP – estréia
Home Cultura e Lazer Teatro e Cinema Peça de Visniec sobre censura e autoritarismo no CCSP. Vale a pena.

Peça de Visniec sobre censura e autoritarismo no CCSP. Vale a pena.

A história do diretor teatral russo Meierhold, o autoritarismo na União Soviética e o drama “Ricardo III”, de William Shakespeare, misturam-se no romance “Ricardo III está Cancelada: ou Cenas da Vida de Meierhold”, do autor húngaro Matëi Visniec. Com direção de Clara Carvalho, o texto ganha montagem teatral na peça “Ricardo III ou Cenas da Vida de Meierhold”, que estreia neste sábado (1º de junho), no Centro Cultural São Paulo (CCSP).

O espetáculo retrata a dificuldade do encenador russo para montar uma adaptação do texto de Shakespeare. “Os principais empecilhos encontrados na peça por Meierhold são de ordem política e ideológica”, conta a diretora Clara Carvalho . “Ele era um artista subvencionado pelo Estado, mas, a partir da década de 30, passa a sofrer contínuos constrangimentos e, na peça, é obrigado a mudar sua maneira de abordar ‘Ricardo III’”. A diretora explica que Meierhold, na vida real, sempre fazia as coisas do jeito que queria, apesar das pressões e repressões do regime stalinista, que chegou a torturar e prendê-lo, antes de fuzilá-lo. “Ele era um libertário incorrigível, genial e maravilhosamente teimoso.”

Ricardo III está Cancelada: ou Cenas da Vida de Meierhold”,

O elenco conta com Rubens Caribé, Duda Mamberti, Fernanda Gonçalves, Junior Cabral, Lívia Prestes, Mara Faustino, Rogério Brito e Rogério Pércore. Em cena, está presente também um boneco de manipulação, confeccionado pela Rogério Pércore.. “Ele personifica o mal em estado puro, é uma figura fascinante e assustadora”, explica a diretora. “O boneco reproduz o rei Ricardo III, mas também tem traços do Generalíssimo, que representa Stálin no texto de Visniec”. Sua presença configurou um desafio técnico para o elenco – são necessários três atores com treinamento especial para movimentá-lo.

Clara comenta a importância de encenar o texto nos dias de hoje. “Acho que nunca se propagou tanta besteira e tanta mentira com tanta velocidade na história da humanidade”, afirma. “Proliferam os bonecos furiosos, grosseiros e assustadores, iguais ao nosso boneco na peça. É trágico e assustador”. Ela finaliza com um comentário sobre o espetáculo. “É uma peça sombria – ainda que engraçada – sobre tempos sombrios.”

Centro Cultural São Paulo – Sala Jardel Filho
Rua Vergueiro, 1.000, Paraíso. Zona Sul.
De 1º/6 a 7/7. 6ª e sáb, 21h. Dom., 20h.
Sessões extras nos dias 6, 13 e 20 (5as), 21h.
Entrada: R$ 20,00


CenterNorte Institucional Maio2019

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora