Início Cultura Paz Errázuriz mostra um pouco do Chile em fotos na exposição do...

Paz Errázuriz mostra um pouco do Chile em fotos na exposição do Inst. Moreira Salles

São Paulo - Exposição da fotógrafa chilena Paz Errázuriz em reabertura do Instituto Moreira Salles - IMS, na Avenida Paulista.

O Instituto Moreira Salles (IMS) reabriu na Avenida Paulista, região central da capital, com uma exposição da fotógrafa chilena Paz Errázuriz. O espaço estava fechado há quase sete meses, desde o início da pandemia, e voltou a funcionar nesta semana, com a flexibilização da quarentena na cidade de São Paulo. A mostra traz  mais de 170 imagens e faz uma retrospectiva da trajetória da artista.

Paz Errázuriz (Santiago, 1944) iniciou sua carreira autodidata durante os violentos anos 1970, quando se instaurava em seu país a ditadura militar de Pinochet. Seu trabalho se concentra sobretudo em pessoas e espaços que por diversos motivos foram deslocados para as margens da sociedade, não raro sendo também reprimidos pelo Estado por transgredirem as regras vigentes.

Macarena, 1987, da série O pomo de adão (1982-1988). Coleções Fundación MAPFRE © Paz Errázuriz, cortesia da artista.

Primeira grande retrospectiva da artista, esta exposição percorre suas principais séries fotográficas. Indivíduos internados em hospitais psiquiátricos, travestis, membros de circos precários, prostitutas, lutadores de boxe amador, cegos, pessoas em situação de rua, idosos, uma etnia indígena em vias de extinção: todos surgem, nos retratos majoritariamente em preto e branco de Errázuriz, com inteireza e dignidade, resultado de um processo criativo baseado na convivência e que preza pela construção de um vínculo de confiança e respeito mútuos.

Suas imagens romperam importantes tabus em uma sociedade privada de liberdades e, por sua força e relevância, seguem reverberando hoje. Paz Errázuriz expôs largamente pelo mundo, inclusive representando o Chile na Bienal de Veneza em 2015, e sua obra está nos acervos de instituições como Tate, Reina Sofía, Daros e MAPFRE. Recebeu diversos prêmios; entre os mais recentes estão o Photoespaña, o Madame Figaro do Festival de Arles e o Prêmio Nacional de Artes Plásticas do Chile.

São Paulo – Exposição da fotógrafa chilena Paz Errázuriz em reabertura do Instituto Moreira Salles – IMS, na Avenida Paulista.
Os cuidados com a segurança
“A gente ainda está vivendo a pandemia e a gente fez adaptações para seguir os protocolos e fazer uma experiência segura para todos, funcionários e visitantes”, enfatiza a coordenadora do IMS Paulista, Joana Reiss Fernandes. 

Além dos horários marcados, os visitantes precisam usar máscara e foram feitas adaptações para a circulação dentro do prédio. “Para que as pessoas circulem pelo prédio sem se cruzar muitas vezes, garantir o distanciamento adequado. Então, a gente criou um percurso único”, acrescenta.

Mesmo com as mudanças, ainda é possível aproveitar a vista da Avenida Paulista na varanda do edifício, ponto onde grande parte do público aproveita para tirar fotos. “As pessoas podem tirar selfie de máscara. A gente pede que as pessoas façam isso na saída. Com o agendamento de horário, a gente consegue garantir poucas pessoas circulando pelo prédio ao mesmo tempo”, diz Joana.

Ela também pede para que o público evite levar mochilas e bolsas grandes, porque, devido aos protocolos de segurança, o guarda-volumes está fechado.


Instituto Moreira Salles – IMS Paulista

  • Endereço: Avenida Paulista, 2424 – SP
  • Local: Galeria 2 – 7º andar
  • Telefone: (11) 2842-9120
  • Período de exposição: 13out2020 a 01jan2021
  • Horário de visitação: 3ª a 6ª feira, das 12h15 às 15h15.
  • Semana/Feriados: Sábado e domingo,  13h15 às 16h15.
  • Entrada: Gratuita
  • Agendar a visita: clique aqui
  • Permanencia: Tempo máximo de 2 horas em cada visita
  • Capacidade: Reduzida por causa do protocolo da pandemia
  • Advertência: Não recomendada para menores de 14 anos
  • Apoio:  Fundación MAPFRE 

<< Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Comunicação do IMS Paulista e EBC/Agência Brasil – Repórter: Daniel Mello>>

d