O Tremembé completa 128 anos.  O nome Tremembé é originário da língua tupi (Tirime’mbé “Tere-membé”) e significa alagadiço.  O bairro do Tremembé, pertencente ao distrito homônimo, surgiu em 1890, e seu aniversário é comemorado em seu dia oficial, 10 de novembro (Lei municipal 11.544).

A origem === Nasceu do desmembramento da fazenda da família Vicente de Azevedo em chácaras e glebas médias, no final do século 19. Tudo indica que a sede da fazenda ficava na esquina da Avenida Nova Cantareira com a rua Maria Amália Lopes Azevedo, por isso o nome Fazendinha para a região. Na década de 1910 os filhos de Pedro Vicente de Azevedo e Maria Amália Lopes de Azevedo criaram a Cia Villa Albertina de Terrenos, dando início ao loteamento em moldes urbanos.

Devido a seu relevo e vegetação de pé da serra, que lembravam paisagens europeias, foi muito procurado por portugueses, italianos, alemães e eslavos no começo do século XX. Até recentemente tinha uma expressiva população de alemães. O restaurante Recreio Holandês, da família teuto-holandesa Van Enck, funcionou por 50 anos na Fazendinha, e era uma referência da Zona Norte em toda a cidade.

Tramway da Cantareira === Por um tempo, o bairro permaneceu relativamente isolado, devido ao relevo, e também porque a região norte da cidade foi a última a se desenvolver. Até os anos 1950, o principal acesso ao bairro se dava através da linha de trem, o Tramway da Cantareira, surgida em 1894 para auxiliar na construção dos reservatórios de água da cidade. A estação Tremembé era a penúltima, antes da estação Cantareira. A operação da linha de trem foi encerrada em 1964.

Resultado de imagem para Tremembé: São Paulo Tramway Tremembé

Dois livros contam a história detalhada do distrito do Tremembé: São Paulo Tramway Tremembé, vol. 1 (capa verde) e vol. 2 (capa marrom), de autoria de Eduardo Britto.

Área Verde === É provavelmente a região urbana com maior densidade de área verde na cidade. Junta-se à vegetação das ruas e terrenos as extensas matas do Horto Florestal e do Parque Estadual da Cantareira, que ficam em volta – parte do parque pertence ao distrito vizinho Mandaqui.

Porém, o crescimento imobiliário, com a transformação de pequenos terrenos em condomínios horizontais, tem feito diminuir a cobertura vegetal. Ainda é uma região pouco verticalizada, o que a diferencia de outros distritos da cidade.

O distrito do Tremembé (o 4º em tamanho entre os 96 distritos da cidade) inclui diversos bairros. Em áreas mais distantes, loteamentos clandestinos colocam em risco as áreas de mananciais junto à serra, devido ao desmatamento e à urbanização sem planejamento.

Abriga o Instituto Florestal, onde está o Horto Florestal, criado no final do século XIX por Albert Löfgren. A partir daí também se atinge um dos núcleos do Parque da Cantareira, reserva de Mata Atlântica que pertence à Reserva da Biosfera do Cinturão Verde de São Paulo.  Também encontra-se no distrito a tradicional escola da região, EE Arnaldo Barreto, criada no ano de 1922 e com funcionamento até os dias atuais.

Tremembé tem um forte vínculo de participação comunitária entre suas entidades, das quais vale destacar o Lions e o Rotary locais, a paróquia São Pedro, o Fundação Gol de Letra e várias outras, que costumam se integrar para realizar ações.

Desafios ===   O prefeito regional Alexandre Pires, de Jaçanã/Tremembé lembra que os desafios são imensos para a região. Recentemente a Avenida Maria Amália Lopes de Azevedo recebeu uma ação do programa “Asfalto Novo“, no trecho compreendido entre a Avenida Coronel Sezefredo Fagundes até a Rua Mamud Rahd – totalizando 2074,12 mts de pavimentação.

Alexandre Pires informa que o  investimento total da Prefeitura de São Paulo no programa é de  R$ 461 milhões no recapeamento de vias prioritárias em todas as prefeituras regionais da capital paulista, com um asfalto de qualidade superior,  que garante maior durabilidade ao recapeamento. Ao contrário das ações anteriores, em que a recuperação do pavimento era padronizada e uniforme, uma avaliação do pavimento existente através de levantamentos e inspeções permite a aplicação do asfalto adequadamente à cada via.

De acordo com o prefeito Alexandre Pires “além do Asfalto Novo na Maria Amália – que proporcionou um ganho muito grande para a população da região, nós estamos muito otimistas com o andamento dos serviços. Não só pelo Tremembé, como também para o Jaçanã, estamos podendo dar uma resposta mais rápida para a população nesse  canal direto com a Prefeitura, que é o telefone 156 e ainda o APP (aplicativo)  156. Nós estamos atendendo muitos serviços de zeladoria com rapidez e excelência.  Então, praticamente, nossos  SACs  (Sistema de Atendimento a Cidadão) estão zerados e essa é a melhor notícia que posso dar para a população tanto do Tremembé, como do Jaçanã.

O comprometimento da Prefeitura Regional com a população. Essa integração com os moradores, o resgate do amor ao bairro novamente, poder comemorar datas significativas faz uma grande diferença na história. O que nós queremos mesmo é que, com essa sementinha que nós plantamos de amor, trazer a população para limpar sua calçada, cuidar da sua praça, a conscientização do descarte irregular para não jogar lixo em córregos e bueiros. A minha mensagem é de otimismo ao desejar um feliz aniversário ao Jaçanã (que já passou) e ao  Tremembé”.

 

Institucional Trevo

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora