Jaçanã/Tremembé e Freguesia do Ó/Brasilândia abrem os novos roteiros dos  “Ônibus-Biblioteca”. A partir da próxima 3ª feira (11/12/2018), passará a circular pela cidade com a nova denominação  “Ônibus da Cultura”, colocando fim em uma pausa de mais de três anos de circulação do então denominado Ônibus-Biblioteca, projeto no qual foi inspirado e que foi criado, na década de 1930, por Mário de Andrade. Mas na gestão anterior e a partir de 2016 começou a ter problemas.  O serviço e os roteiros foram suspensos por tempo indeterminado em agosto de 2018. Agora, retornam com reformulados e com atrações culturais.

Neste novo formato, o Ônibus da Cultura, projeto da Secretaria Municipal de Cultura, que cumprirá 12 roteiros regulares, estará em um determinado local quinzenalmente, para que as pessoas possam se acostumar com a oferta de atividades culturais sempre no mesmo local. A ideia é que o público desenvolva o hábito pela leitura. “Queremos ampliar o escopo de atuação do projeto porque os locais selecionados para recebê-lo são carentes de espaços culturais como um todo, não somente de bibliotecas. A ideia é oferecer livros e programação cultural regular”, ressalta o Secretário Municipal de Cultura, André Sturm. Os locais selecionados para receberem o projeto abrangem todas as regiões da cidade, como Vargem Grande e Grajaú, na zona sul, Jardim Helena e Sapopemba, na zona leste.

Entre as atividades programadas para este mês, estão a contação de histórias Quem é Essa Pessoa?, intervenção itinerante que aborda as diferentes “personalidades literárias” ou heterônimos de Fernando Pessoa; a apresentação circense Deixa que a Gente Conta, na qual os palhaços Cacilda e Serafino fazem com o público mediação de leitura por meio de jogos; e o show Malasartes, em que um trio musical aborda passagens de livros de diversos autores, que vão dos irmãos Grimm a Ariano Suassuna.

Confira abaixo os primeiros roteiros na Zona Norte:

Horário de funcionamento: das 10 às 16 horas. Locais onde o Ônibus da Cultura se encontra a cada duas semanas == em 11/12/2018 – 3ª feira:

  • Jaçanã/Tremembé
    R. São Geraldinho, 222, Jaçanã. Zona Norte
  • Freguesia/Brasilândia
    Pça. Luiz José Junqueira Freire, 576 (atrás do Sacolão Freguesia do Ó). Zona Norte

O início de tudo === “Em vez de esperar em casa pelo seu público, vai em busca do seu público onde ele estiver” ===  Com estas palavras, há mais de 70 anos, o escritor e primeiro diretor do Departamento de Cultura da cidade de São Paulo, Mário de Andrade, justificou ao então Prefeito Fábio Prado a necessidade de viabilizar o projeto de implantação de uma unidade móvel para levar livros à população: a Biblioteca Circulante.

A Ford construiu e doou um modelo de caminhonete-biblioteca que passou a visitar periodicamente lugares como o Largo da Concórdia, Jardim da Luz e a Praça da República, proporcionando aos frequentadores o contato com os livros. Este serviço foi interrompido em 1942 devido à necessidade de racionamento de combustível na II Guerra Mundial.

Em 1979, por meio de convênio com o Instituto Nacional do Livro, o serviço foi retomado com uma perua Kombi adaptada, com o objetivo de atender bairros desprovidos de recursos culturais, facilitando o acesso aos livros, procurando incentivar o interesse pela leitura, apoiando a ação educativa da escola e oferecendo oportunidades de enriquecimento cultural.

Devido a um problema mecânico identificado no segundo semestre de 2007, o único veículo disponível, que cumpria os sete roteiros semanais, teve de ser trocado. Apesar de períodos de interrupção do serviço, o ônibus-biblioteca continuou circulando pela cidade de São Paulo levando aos interessados um acervo formado por livros de literatura infantil, juvenil e de adulto, publicações paradidáticas, quadrinhos, gibis e revistas.

Em novembro de 2008 o projeto tomou um novo fôlego com a doação de veículos feita pela Secretaria Municipal dos Transportes (SPTtrans) e quatro novos veículos de cor amarela, com uma fotografia do primeiro carro-biblioteca estampado no vidro traseiro, passaram a circular na cidade de São Paulo. Além da caracterização dos novos veículos, foi contratada a Liga Brasileira de Editoras (LIBRE) para fornecer motoristas e uma programação mensal de encontro com autores.

Em 2008, o Projeto Ônibus Biblioteca foi o vencedor do Prêmio Viva Leitura na Categoria Bibliotecas Públicas, Privadas e Comunitárias.

Em 2010 contou com quatro veículos, vinte roteiros de atendimento, desgastes, mas muita atividade literária, além de grande interesse por parte da mídia. Isso reforçou a importância e a busca por melhorias, e a necessidade de expansão do serviço.

Com a intenção de aumentar a frota e ter mais locais de atendimento, o número de servidores tornava-se insuficiente. Em 2011 a ideia de expansão tomou corpo e em março, após amplo programa de treinamento elaborado e aplicado pela Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas, o serviço passou a contar com sete ônibus.  No início de novembro passaram a circular nove veículos, cada qual atendendo seis roteiros, num total de 54.

Com a Agenda 2012 – Programa de metas para a cidade de São Paulo, dentro do eixo Cidade Criativa: incentivo à produção cultural e à interação criativa, a meta 139: “doze novos ônibus-biblioteca em circulação na cidade”, foi cumprida.

Em 2015 contava com doze ônibus e 72 locais de atendimento (Roteiros), sendo 18 na Zona Norte, 27 na Zona Sul, 24 na Zona Leste e três na Zona Oeste da cidade. Em cada veículo, há um acervo de quatro mil itens, entre livros, revistas, gibis, mangás e jornais, para crianças, jovens e adultos. O serviço oferecia empréstimo de materiais, leitura local, mediação de leitura, participação em eventos, na esfera pública, visita monitorada, e uma programação cultural, uma vez por mês em cada roteiro. << Com apoio de informações/fonte: PMSP/Secretaria Municipal de Cultura >>

SorteioNatalCenterNorte

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora