por Caio Miranda Carneiro (*)

Em São Paulo, o Carnaval de Rua está crescendo de forma exponencial e, em vista disso, problemas previsíveis se repetiram em 2019.  As reclamações variam desde a falta de banheiros químicos levando foliões a fazerem xixi nas ruas, grandes trios circulando por ruas do bairro e a falta de controle de bebidas alcoólicas para menores de idade. Os organizadores de blocos também discutem a carência de estrutura básica como logística, segurança, ambulâncias, fatores que se tivessem sido disponibilizados pelo poder público teriam feito toda a diferença.

Para que possamos organizar um Carnaval em que toda a família possa se divertir com segurança e respeitando os espaços públicos realizamos na última semana uma audiência pública na Câmara Municipal de São Paulo (CMSP) para que as reivindicações da sociedade como um todo sejam ouvidas por todas as instituições que trabalham juntas para garantir um Carnaval de Rua que atenda as necessidades dos moradores.  Para isso reunimos Guarda Civil Metropolitana (GCM), Polícia Militar, Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Cia. do Metropolitano (Metrô) e a  Secretaria Municipal das Subprefeituras para colher todas as demandas e formular uma legislação adequada para o próximo ano.

Tivemos a participação efetiva dos moradores representando diversos segmentos da sociedade. Na Zona Norte, por exemplo, moradores criticaram a Prefeitura por colocar a avenida Tiradentes no roteiro de desfiles deste ano e destacaram que não houve estrutura necessária. Os donos de blocos questionaram que solicitaram apoio das autoridades e não obtiveram o suporte para que houvesse uma festa a altura da região.

Importante destacar que a Zona Norte tem uma tradição de cultura popular e um potencial artístico que merecem destaque. Cabe a todos nós nos unirmos para que as festas populares aconteçam de forma ordenada, garantindo acesso à cultura, música, educação que fazem parte da trajetória histórica dos Carnavais Populares que democraticamente levam cultura a toda a população de forma acessível e sem distinção social.

É fundamental organizarmos com antecedência e de forma planejada para que no próximo ano a maior festa popular do mundo atenda as necessidades dos moradores. Podemos unir diversão e organização de maneira que a cidade de São Paulo seja o exemplo de um Carnaval de grandes proporções trazendo crescimento para a economia e proporcionando uma lista festa para toda a família.

(*) Caio Miranda Carneiro é advogado e vereador do PSB pela cidade de São Paulo. Site: http://www.caiomirandacarneiro.com.br/


 

Nota da Redação: As críticas e opiniões publicadas neste espaço são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões nelas emitidas não exprimem, necessariamente, o ponto de vista do “DiárioZonaNorte” e nem de sua direção.

LimpaSP – estréia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora