Todas as semanas  o  DiárioZonaNorte  reproduz as previsões astrológicas do site Augúrio,  da incrível astróloga Nathalia Fernandes.     A  palavra Augúrio, do latim augurium  significa “presságio, anúncio, indício de algo futuro”.

A proposta do  Augúrio  de acordo com Nathalia Fernandes   “é fazer com que o leitor sem familiaridade com a astrologia possa obter informações de forma descomplicada e descolada, não só por meio de uma linguagem com o mínimo possível de terminologia técnica – sem esculhambar a astrologia, claro -, mas também pela junção da astrologia com outros temas que aparentemente não têm a ver com esse saber”.

E quanto a Astrologia explica o momento político, pelo qual passa o Brasil?  Compartilhamos com nossos leitores, o incrível artigo “O Estado Novo vs. o Brasil de 2018-2020” de autoria de Nathalia Fernandes: 

“Há uma semana atrás, assisti um documentário chamado “Imagens do Estado Novo”, documentário de Eduardo Escorel sobre, claro, o Estado Novo, o período em que Getúlio Vargas governou o Brasil após um golpe de Estado que rolou em 10 de novembro de 1937.

Algumas semelhanças com o que rola hoje em dia são um tanto quanto interessantes e devo dizer que saí arrepiada do cinema. Meu namorado, que é crítico de cinema e teatro, escreveu sobre o filme chamando a atenção para essas semelhanças: a tomada, digamos, esquisita do poder; a polarização dos posicionamentos políticos; a atenção dos atores políticos para o marketing pessoal, jogando de acordo com os desejos do público que lhes dá suporte (e hoje isso é mais fácil do que no tempo do Getúlio, nestes tempos de redes sociais).

É nessas horas que euzinha tenho comichão de dar uma espiada na astrologia e ver o que tava rolando. Afinal, a astrologia é tiro e queda pra identificar ciclos de acontecimentos e energia. E olha… me arrepiei de novo. Mega aula de ciclos planetários que eu tive por tabela.

De cara eu pensei que por aqueles tempos Urano estaria em Touro, como vai estar a partir de maio deste ano. Urano tem ciclos de 84 anos, permanecendo num signo por sete anos, e a última vez em que entrou em Touro foi em 1934. 1934! Olha! Foi o final do primeiro governo do Getúlio, quando ele era o chefe do Governo Provisório instituído após a revolução de 1930. No mesmo 1934 ele foi eleito, indiretamente (ai), pra continuar no poder até 1937.

Nessa época, Saturno estava também num signo em que ele se dá super bem, Aquário (hoje está em Capricórnio, que ele também ama). Netuno estava em Virgem, perto de um ângulo de 180 graus do ponto em que está hoje, em Peixes. Plutão tava em Câncer, também perto dos 180 graus do ponto em que está hoje, Capricórnio.

Essa semelhança toda me deixa pensando se não teria algo sendo preparado a partir de maio de 2018, quando Urano entrar em Touro de novo.

Só que Netuno e Plutão, hoje, estão brincando com energias complementares àquelas que rolavam na época do Estado Novo. Uia. É como se as lições daquele tempo tivessem de ser vistas de um outro ângulo. Meus palpites:

  • o inconsciente coletivo (Netuno), em 1937, era manipulado em torno daquele lance de necessariamente ser subordinado a alguém, ter trabalho (Virgem), enquanto hoje ele é manipulado com base nos podres que andavam escondidos nas mentes do povo (Peixes) – preconceitos principalmente;
  • Plutão, desde os anos 1920, estava trazendo à tona os podres do passado (Câncer) político do Brasil, o que pode ser ver no fim da hegemonia Minas-SP na presidência, enquanto hoje ele traz os podres do governo (Capricórnio) em si, do que é governar aqui.

Mas não sei dizer se não vão deixar o presidente eleito neste ano tomar posse. O que posso dizer é que esses lances indicados por Netuno e Plutão vão continuar dando o tom desse processo louco que já vem desde 2012 (quando Plutão estava fazia pouco tempo em Capricórnio e Netuno tinha acabado de entrar em Peixes). A partir dali teve o miolo do governo Dilma, a segunda eleição dela, o impeachment, o Temer no poder.

O clima de 1937, em que Getúlio tomou o poder e evitou as eleições que ocorreriam naquele ano, se parece muito com o clima de 2020. Além do nosso amigo Urano em Touro e das paradas Netuno/Plutão, Júpiter passou a maior parte de 1937 em Capricórnio. Em 2020 também vai ser assim. E Júpiter vai ter ajuda de Saturno, ainda por cima. Arrepiou aí?

Mas não desespera. Eu acho que, se a cura da individualidade de Quíron em Áries (em vigor a partir do dia 16 de abril) for bem conduzida, a gente tem em 2020 uma vantagem super grande em relação a 1937.

Em 1937 Quíron estava em Gêmeos. Era preciso curar a comunicação e a busca de informações. Getúlio, não sei se por intuição ou por manjar astrologia – mas mais provavelmente só por curtir o Goebbels mesmo, como conta o documentário -, criou um departamento específico pra propaganda oficial e, claro, manipular a informação. Pra curar a comunicação foi tenso. Se é que dava pra fazer isso.

Em 2020, se todo mundo investir forte em manifestar a própria individualidade e não se deixar levar pela manipulação de massa, arrancar fora a dor de ser quem se é, vai rolar muito mais segurança individual, o que fortalece aos poucos o grupo também. Logo, a sociedade pode, de pouquinho em pouquinho, se fortalecer também e direcionar a energia pra construção de um país mais decente.

Então corre pra curar a si mesmo. Não é um trabalho inútil não. Você propaga a tua cura ao teu redor e inspira outros, que vão se curando e inspirando outros… E assim por diante. Bora?

Nathalia Fernandes

Sobre Nathalia Fernandes ==   Doutora  e mestre em Filologia e Língua Portuguesa pela USP;  graduada em Direito e Letras pela USP; pós-graduada em Psicologia Transpessoal pela Alubrat-Campinas; advogada; astróloga; taróloga; terapeuta prânica. Nathalia Fernandes nasceu na Zona Norte de São Paulo.

IBCC Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora