Início Cotidiano Leka espera por uma família com muito amor e carinho. Dê uma...

Leka espera por uma família com muito amor e carinho. Dê uma chance!

A cachorrinha Leka chegou à Coordenadoria da Saúde e Proteção do Animal Doméstico (COSAP) em outubro do ano passado em um estado grave de desnutrição por falta de comida. Hoje ela já se recuperou e espera por um lar onde possa ser amada e receber muito carinho.

“A Leka tem por volta de 11 ou 12 aninhos, ela foi abandonada neste estado grave para morrer. É uma cachorrinha que já sofreu muito com a questão do abandono e isso é perceptível, pois ela é muito carente. É do tipo de cachorra que vai acompanhar o tutor por todos os lugares”, disse a coordenadora da Cosap, Analy Xavier.

Quando chegou, a Leka não pesava nem 10 quilos. Hoje ela está com 25 quilos e algumas limitações (um probleminha no coração), mas não precisa de remédios. Nada disso interfere na sua simpatia e alegria com todos.

“Apesar da idade ela gosta de passear, de tomar sol e ama tomar banho. Ela já não tem mais os dentinhos, mas mesmo assim isso não a impede de comer ração ou bifinhos. É uma cachorra muito querida com as pessoas, e até mesmo com as crianças, só não se dá bem com ouros animais. Esperamos que ela tenha um final de vida com muito amor, com uma nova chance”, conta Analy.

Apesar de a maioria das famílias que procuram a Cosap terem preferência pelos filhotes, a coordenadora da Cosap afirma que são muitas as vantagens de adotar um animal adulto.  “A gente já sabe o tamanho que ele vai ficar. É diferente de se adotar um bebezinho fofo, pela empolgação, e ele acabar crescendo muito. Não tem como controlar isso. Além disso, você já conhece o temperamento, já sabe exatamente como ele é, e isso para a adoção é muito importante, para que seja compatível o perfil do adotante com o perfil do animal”, disse.

Além disso, os animais adultos fazem menos bagunça, destroem menos objetos, e são mais resistentes às doenças. “Fora a vantagem de você dar uma nova oportunidade para um animal que é negado e rejeitado, por já ser adulto. A forma como eles nos dá amor é tão gratificante, que eu diria que os adultos, e especialmente os mais velhos, são mais resilientes. É perceptível a retribuição e a gratidão que eles demonstram quando têm uma oportunidade com uma nova família”, disse Analy.

Guarda Responsável ===  Quando uma pessoa opta pela adoção de um cão ou gato, consciente de que será o responsável pelo animal em todas as etapas de sua vida, promovendo a guarda responsável, que é o conjunto de regras básicas que deve ser seguido pela família que decide ter um animal de estimação a fim de garantir a saúde física e mental, a segurança e o bem estar do novo membro da família. Isso inclui alimentação adequada, água, higiene, vacinação, evitar fugas, cuidados médico-veterinários, atenção e muito carinho.

Como iniciar o processo de adoção:  O processo para adotar a Leka e outros amigos continua na cidade. Por causa da pandemia por Covid-19 (doença provocada pelo novo coronavírus), a visitação dos animais do Centro Municipal de Adoção de Cães e Gatos foi suspensa. No entanto, a COSAP se adaptou para o período de isolamento social.

Mais de 200 animais (entre cães, gatos, cavalos e porcos) ainda esperam por uma família, muitos deles há mais de dez anos. O processo de adoção é simples:

  • O primeiro passo é buscar o serviço “Adotar cães e gatos” no menu do Portal SP156  —clique aqui
  • Ali mesmo você encontra o link que dará acesso a galeria de imagens e informações de alguns animais disponíveis para adoção — veja fotos e detalhes clicando abaixo:

Centro Municipal de Adoção de Cães e Gatos está localizado à rua Santa Eulália, 86, no bairro de Santana, mas voltamos a dizer, enqu anto a pandemia durar, o local receberá apenas essas visitas agendadas.

Todos os animais disponíveis para adoção estão castrados, vacinados, vermifugados, identificados por microchip e possuem Registro Geral do Animal (RGA), conforme Lei Municipal nº 13.131/01.

Adoção:  A adoção é um dos pilares de atuação da COSAP e, sem dúvida, uma atividade que requer esforço e amplo envolvimento do poder público com a sociedade civil. Isso porque o alojamento municipal não é um lar definitivo, ao contrário, a estadia deve ser de curta permanência. Esses animais precisam de amor, de companhia, de famílias amorosas e responsáveis.

Ao adotar é dada uma chance de recomeço ao animal escolhido. É trazer luz a uma vida que se apaga a cada dia. Além disto, há filas de espera na Divisão de Vigilância de Zoonoses (DVZ) para remoção de animais em vias públicas ou remoção por determinação judicial (casos de acumuladores, maus tratos, etc.); e novas entradas só são possíveis à medida que os animais alojados sejam adotados.


Coordenadoria da Saúde e Proteção do Animal Doméstico (COSAP)

Divisão de Vigilância de Zoonoses (DVZ)

  • Rua  Santa Eulália, 86
  • Referências: ao lado do Pronto Socorro de Santana-R.Vol. da Pátria / Campo de Marte
  • Bairro: Santana – Zona Norte
  • Telefone: (11) 3397.8900