O dia 31 de março, domingo, marca  o começo de uma nova etapa na vida de três crianças que precisam de cadeiras de rodas adaptadas para se locomover. Nesta data, elas receberão do Instituto Entre Rodas suas próprias cadeiras, que permitirão uma vida com muito mais mobilidade, para ir à escola, brincar e conviver com a sociedade.

A entrega foi feita em um piquenique comunitário próximo a marquise do Parque do Ibirapuera, ao lado do Museu de Arte Moderna – MAM. Além de outras crianças que participam de projetos do Instituto Entre Rodas, estará presente seu diretor esportivo, o paratleta Fernando Aranha, um dos cinco melhores do mundo na modalidade do triathlon, que representou o Brasil nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 e tem grandes chances para Tokyo 2020.

A ação também foi  ponto de doação de lacres de latinhas de alumínio.

Mito ou verdade? ==  Há muito tempo as pessoas se perguntam se é mito ou verdade que os lacres das latas de alumínio podem ser transformados em cadeiras de rodas. Quem nunca viu pessoas juntarem centenas desses anéis, e depois não saber como fazer a doação?

No dia 03 de dezembro de 2017, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, o Instituto Entre Rodas lançou a campanha #NÃOÉMITO.

#NÃOÉMITO  que os lacres são trocados por cadeira de rodas. A campanha quer mostrar como essa transformação é possível e construir a cadeia produtiva de todo o processo. Desde o momento em que as pessoas entregam os lacres que acumularam até o dia em que a criança com deficiência física recebe sua cadeira de rodas, que foi fabricada a partir das medidas do seu corpo, em alumínio e na cor que escolheu.

Sobre o Instituto Entre Rodas ===  O Instituto Entre Rodas transforma vidas contribuindo com o protagonismo e empoderamento de meninas e mulheres, desenvolve ações para o enfrentamento à violência e a violação dos direitos das crianças e adolescentes com e sem deficiência.

Traz em seu DNA os artigos 6º e 7º da Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência que reconhece que as mulheres e meninas com deficiência estão sujeitas a múltiplas formas de discriminação e, portanto, tomarão medidas para assegurar às mulheres e meninas com deficiência o pleno e igual exercício de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais e que assegure às crianças com deficiência o pleno exercício de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais, em igualdade de oportunidades com as demais crianças.

O Instituto, enquanto agente de transformação da sociedade civil, ampliou o olhar e integrou em seu DNA quatro Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Apoiando assim, o cumprimento da agenda 2030, proposta pela ONU e que o Brasil é signatário. Os ODS 4 (Educação de Qualidade), 5 (Igualdade de Gênero), 10 (Redução das desigualdades) e 11 (Cidades e comunidades sustentáveis) passam a integrar os projetos do IER. Ampliando assim a transversalidade de sua atuação contemplando os direitos humanos.


O video abaixo dá informações sobre  a ação:

 

Mais informações: contato@entrerodas.org ou 11 98300-5909

< Com apoio de informações/fonte: FleishmanHillard >

ObraFácil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora