Com a Páscoa chegando, a preocupação em volta do almoço de domingo vem também. Dessa vez, porém, não precisa se preocupar: temos a solução perfeita para você!

Trata-se do Cordeiro Assado à Moda Alentejana. Extremamente suculento, saboroso e leve (acredite, é leve sim!), a celebrada receita alentejana que vem acompanhado com batata ou cebola assada, além dos imbatíveis temperos alentejanos, torna-se uma opção de prato para quem deseja preparar algo singular para a data. Um dos seus grandes diferenciais deste prato é a reinterpretação de clássicos da culinária alentejana de forma simples e despretensiosa – assim como todas as coisas boas da vida!

Para harmonizar, Jean Stelmach, embaixador dos Vinhos do Alentejo no Brasil, preparou uma breve seleção de vinhos onde pode-se extrair o melhor dos mundos, obtendo assim uma boa experiência gastronômica.

Ingredientes:

  • 2kg de pernil de cordeiro de qualidade
  • 1,5kg de batatas, descascadas e cortadas ao meio
  • 200g de manteiga
  • 2 cebolas raladas
  • 1 cabeça de alho (3 dentes descascados e esmagados, e os demais inteiros)
  • 1 maço pequeno de alecrim picado
  • Raspas de limão
  • Azeite
  • Sal marinho
  • Pimenta do reino moída

Modo de Preparação:

  • Pré-aqueça ao forno na temperatura máxima e coloque uma assadeira para as batatas na parte inferior
  • Misture o alho esmagado, alecrim picado, as raspas de limão e azeite juntos
  • Tempere o cordeiro com sal e pimenta
  • Esfregue a marinada e cebola no cordeiro
  • Passe manteiga amolecida pelo cordeiro
  • Descasque as batatas e coloque-as para cozinhar em água fervente por 10 minutos
  • Adicione ramos de alecrim e dentes de alho inteiros, tempere com sal e pimenta e adicione azeite extra-virgem. Quando elas estiverem levemente douradas, coloque-as sob o cordeiro para que peguem todos os seus sucos.
  • Cozinhe o cordeiro por cerca de uma hora e 15 minutos se você quiser a carne rosada, ou uma hora e meia se você quiser mais ao ponto
  • Tire o cordeiro do forno e o cubra com papel alumínio
  • Deixe assim por 15 minutos antes de servir

Sirva com batatas

Para harmonização do prato:

Dicas de harmonização de Jean Stelmach, embaixador do Vinhos do Alentejo no Brasil

Sugestão 1

Pêra Grave Tinto 2015 – Évora – Alentejo – Portugal

Produzido na Quinta São José de Peramanca neste corte brilham as uvas Cabernet Sauvignon, Aragonez, Syrah e Alicante Bouschet estagiados 12 meses em carvalho francês. A cor é de um rubi brilhante. Têm um equilíbrio perfeito entre a fruta, notas de especiarias e tabaco. Na boca é longo e intenso de acidez refrescante e taninos redondos.

Onde encontrar: Importadora Clarets

Sugestão 2

Bojador de Talha Tinto 2016 DOC – Vidigueira – Alentejo – Portugal

Há pelo menos dois mil anos de história na forma como este vinho é feito. Talhas de barro. Um corte das uvas Trincadeira, Moreto e Tinta Grossa vinificados da forma mais natural possível com leveduras selvagens e intervenções mínimas. Linda cor rubi. Vinho intenso e muito frutado remetendo a frutos silvestres. Excelente textura com taninos marcantes e acidez fresca.

Onde encontrar: Importadora Winelovers

Sugestão 3

Herdade do Peso Colheita 2015– Vidigueira – Alentejo – Portugal

Este corte de Aragonez, Syrah e Alicante Bouchet de seleção manual das uvas vindas das melhores parcelas de vinhas permitem ao enólogo fazer um vinho perfumado, muito fresco e intenso. De uma cor rubi, muita fruta e especiarias no nariz e na boca. No fim se nota a elegância dos taninos e a presença do carvalho usado com maestria.

 

 

Sugestão 4

Esporão Reserva 2015 – Reguengos – Alentejo – Portugal

Uma seleção criteriosa das uvas Alicante Bouchet, Aragonez, Trincadeira e Cabernet Sauvignon. A fermentação é feita em aço inox e uma parte em lagares pequenos. Depois de ajustadas as proporções das uvas no novo lote o vinho pronto estagia parte em carvalho americano e parte francês por 12 meses seguidos de mais 8 meses em garrafa. É um vinho muito rico em tudo. Cor, aromas, sabores e texturas são equilibrados e feitos para comida.

Onde encontrar: Importadora Adega Alentejana

Sugestão 5

Vinha das Romãs 2015 – Arraiolos – Alentejo – Portugal

Este vinho reflete o equilíbrio perfeito do trabalho da natureza, do homem e suas tecnologias. As uvas Syrah e Touriga Franca são selecionadas, vinificadas e ao terminar a fermentação o lote todo estagia 20 meses em carvalho francês. É um vinho complexo. Logo no nariz tem uma fruta negra intensa, muita especiaria e notas que remetem a bosque. Tem corpo, taninos carnudos, mas elegantes, equilibrados por uma acidez vivaz.

Onde encontrar: Importadora Tahaa Vinhos

 

SOBRE A CVRA – Comissão Vitivinícola Regional Alentejana

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) foi criada em 1989 e é um organismo de direito privado e utilidade pública que certifica, controla e protege os vinhos DOC Alentejo e os vinhos Regional Alentejano.

É também responsável pela promoção dos Vinhos do Alentejo, no mercado português e em mercados-alvo internacionais. Sua atividade é financiada através da venda dos selos de garantia que integram os contrarrótulos dos Vinhos do Alentejo.

Para mais informações acesse: www.vinhosdoalentejo.pt

 

 

SOBRE A CVRA – Comissão Vitivinícola Regional Alentejana

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) foi criada em 1989 e é um organismo de direito privado e utilidade pública que certifica, controla e protege os vinhos DOC Alentejo e os vinhos Regional Alentejano.

É também responsável pela promoção dos Vinhos do Alentejo, no mercado português e em mercados-alvo internacionais. Sua atividade é financiada através da venda dos selos de garantia que integram os contrarrótulos dos Vinhos do Alentejo.

Para mais informações acesse: www.vinhosdoalentejo.pt

< com apoio de informações/fonte: S/A LLORENTE & CUENCA >

 

CenterNorte Institucional Maio2019

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora