da redação DiárioZonaNorte ===

Cerca de 130  pessoas passaram pelo SESC Santana, nos dias 9 e 10 de maio de 2018 (4ª e 5ª feira em dois horários: 10h30 e 14h30),  nos quatro encontros gratuitos  promovidos pela  Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo,  abordando o tema nutrição

A nutricionista Camila Andrade Cabral abordou, entre outros temas, a alimentação saudável como elemento para prevenção de doenças,  os cuidados para os  hipertensos e  diabéticos.  E as diferenças de light e diet.    Camila  lembrou que, “perder peso não é seguir dietas de revistas ou da moda.  É uma mudança de estilo de vida, que envolve planejamento e disciplina. Mas nem por isso, deve ser desagradável. São escolhas saudáveis, feitas todos os dias”.    “Comer mais vezes durante o dia, em porções menores é mais efetivo do que fazer  apenas duas refeições em pratos gigantescos”,  conclui Cabral.

Os participantes puderam aprender a fazer a leitura correta dos rótulos de alimentos e a entender um pouco da  tabela de Informação Nutricional – uma exigência da     Agência Nacional de Vigilância Sanitária  (ANVISA) pela  Resolução da Diretoria Colegiada RDC nº 360/03para todos os alimentos industrializados.  Os rótulos devem informar as quantidades de açúcar,   carboidrato, proteína, gordura, fibra, sódio e valor energético presentes em uma determinada porção do produto.  A informação  nutricional pode ser obtida através de análises físico-químicas, ou pela utilização da Tabela Brasileira de Composição de Alimentos.   Lembrando que os ingredientes são apresentados nas tabelas, por ordem de quantidade na composição do produto.

Os rótulos também devem  conter informações como, por exemplo, a presença ou ausência de glúten, lactose, entre outros alergênicos, uma tabela nutricional, lista de ingredientes, origem de fabricação, e serviço de atendimento ao consumidor.

Camila Cabral lembrou que é muito importante observar, tanto em alimentos salgados como doces, os níveis de sódio e açúcar.  A recomendação para a ingestão de sódio para pessoas adultas é de, no máximo, 2.300 mg por dia. Entretanto, devido à alta ingestão de alimentos industrializados e o excesso de adição de sal (40% dele é composto por sódio) no preparo e tempero dos alimentos, facilmente, essa recomendação é extrapolada. Assim, organismos de saúde orientam para o consumo inferior a 2.300 mg/dia. A American Heart Association indica a quantidade de 1.500 mg/dia e a Organização Mundial de Saúde orienta a ingestão inferior a 2.000 mg/dia.

Os parâmetros de alimentação do brasileiro, são definidos pelo Ministério da  Saúde e disponibilizados pelo Guia Alimentar para a População Brasileira  (acesse aqui).  Os  conceitos estão sempre em análise. Uma época o vilão é o ovo, em outra a manteiga, outra o café.  E que conforme as pesquisas nutricionais evoluem, os critérios podem mudar.  O importante é comer com moderação.

Após  a orientação nutricional, os participantes receberam uma  cartilha com dicas de alimentação e mudanças de hábito e também passaram por uma avaliação de IMC e de circunferência abdominal.   O encontro recebeu o apoio operacional de  Aline de Noronha, da equipe do Hospital São Camilo de São Paulo.

Prevenção === A iniciativa faz parte de uma parceria entre as Instituições, seguindo um cronograma anual de atividades, envolvendo diversos assuntos focados em saúde e bem-estar e vai de encontro ao modelo  assistencial adotado pela Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, baseado em gestão preventiva ambulatorial.    No dia 19 de abril,  a instituição inaugurou em Santana, o moderno  Centro Médico São Camilo.  O equipamento  combina uma proposta arquitetônica acolhedora com a disponibilidade de capital humano e os mais avançados recursos tecnológicos, objetivando o acolhimento e o cuidado integral ao paciente.  O  espaço tem cerca de  três mil metros quadrados, distribuídos em 29 consultórios, laboratório de análises clínicas,   dedicados a diferentes linhas de cuidados, serviços ambulatoriais e laboratoriais

Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo  ===    Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo é composta por três modernos hospitais que fazem parte da história da capital paulistana: Pompeia, Santana e Ipiranga. Excelência médica, qualidade diferenciada no atendimento, segurança, humanização e expertise em gestão hospitalar são seus principais pilares de atuação. As Unidades têm capacidade para atendimentos eletivos, de emergência e cirurgias de alta complexidade, como transplantes de medula óssea. Hoje, a Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo presta atendimento em mais de 60 especialidades, oferece ao todo 685 leitos e um quadro clínico de mais de 5 mil médicos qualificados. Seus hospitais possuem importantes acreditações internacionais, como a da Joint Commission International (JCI), renomada acreditadora dos Estados Unidos reconhecida mundialmente no setor e a Acreditação Internacional Canadense. A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo faz parte da Sociedade Beneficente São Camilo, uma das entidades que compreende a Ordem dos Ministros dos Enfermos (Camilianos), uma entidade religiosa presente em mais de 30 países, fundada pelo italiano Camilo de Lellis, há mais de 400 anos. No Brasil, desde 1928, a Rede conta com expertise e a tradição em saúde e gestão hospitalar.

 

 

ProntVet

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora