Dores que não dão trégua há muito tempo. Nas costas, no ombro, no joelho. As queixas que chegam ao grupo de reabilitação, promovido pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) Vila Albertina, gerenciado pela Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) Norte e o Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (IABAS),na Zona Norte de São Paulo, são muitas e variadas. Realizado semanalmente às quintas-feiras, o grupo recebe especialmente adultos e idosos para a prática de exercícios de fisioterapia.

“A intenção é começar a trabalhar a musculatura para que a pessoa fique mais forte, minimizando as dores especialmente da artrose, que é a queixa mais comum”, comenta o fisioterapeuta Diogo Mariotini. No grupo, são realizados exercícios de consciência corporal, alongamento e força

A prática dos exercícios contribui para o fortalecimento e o alongamento muscular dos usuários, e também para a ativação da musculatura. “Também é uma oportunidade de convivência para que eles se sintam mais felizes, façam amizades, interajam um com o outro. E é uma forma de saber que também existem outras pessoas que sentem dores, mas que fazem atividades, tentando melhorar para não ficarem naquela angústia, desistindo de atividades do dia-a-dia.”

Encaminhamento === Para fazer parte do grupo, os usuários com dores passam por uma avaliação inicial na UBS Vila Albertina. A partir da queixa principal e de outros fatores (sedentarismo, intensidade e tempo da dor etc.), é feito o encaminhamento. Caso estejam aptos, alguns dos usuários passam a frequentar o grupo de atividade física, de intensidade mais acentuada. Se tiverem mais restrições, passam primeiro pelo grupo de reabilitação.

Já na avaliação são passadas orientações para aliviar as dores, especialmente aquelas causadas por afazeres domésticos repetitivos ou de intensidade e por posturas incorretas. “São atividades que podem ser diminuídas, reduzindo também as dores que elas causam. Depois disso, trazemos a pessoa para o grupo e passamos uma série de exercícios que podem ser realizados também em casa”, explica Diogo. A continuidade do trabalho em casa contribui significativamente para a recuperação.

As sessões === Para cada usuário, é indicada uma quantidade de sessão específica, a depender do caso. Para a dor no joelho de Ronaldo Soares, 59, foram 10. “Deu para me sentir melhor, porque as atividades esticam bem os músculos. Melhorei bastante e aliviou as dores”, conta. Aqueles que têm boa recuperação são encaminhados para outra atividade mais intensa. “Mas a quantidade estipulada não é exata. Se o usuário continuar com dor, ele passa por uma reavaliação e pode se manter no grupo para melhorar mais”.

Artroses e tendinites são as queixas mais comuns daqueles que frequentam o grupo, aponta o fisioterapeuta. Além da idade, traumas, esforços repetitivos e trabalhos pesados são as principais causas dos problemas que atingem as regiões articulares. < Com apoio de informações/fonte: Coordenadoria Regional de Saúde/CRS-Norte/texto:  Mariana Freira >


UBS Vila Albertina ==  Rua Antônio Joaquim de Oliveira, 220 – Jardim Virginia Bianca/Vila Albertina – Telefone: 2821-5150

 

credito_sicredi

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora