Pintado em 1954, o quadro “Viva La Vida” é uma obra de natureza-morta da artista plástica mexicana Frida Kahlo. A tela retrata diversos pedaços de melancias, com cores vibrantes, em especial o vermelho e o verde. Não é à toa, portanto, que o título da peça do dramaturgo também mexicano Humberto Hobles é “Frida Kahlo – Viva La Vida”, pois mostra um lado menos conhecido da pintora: alegre e vibrante. O espetáculo é apresentado entre os dias 20 e 22 de dezembro, no Teatro Alfredo Mesquita.

Com direção de Cacá Rosset, a peça traz Christiane Tricerri no papel de Frida. Às vésperas de morrer, a pintora celebra o Dia dos Mortos com um banquete no qual contracena com convidados imaginários, personagens vivos ou não.  Sozinha em cena, Christiane faz ainda as vozes de todos os personagens e também interage com a plateia, que representa “mortos-vivos”.

Para a atriz, o que mais lhe interessou foi que o texto de Hobles mostra uma imagem de Frida diferente da que ela conhecia. “De repente, me deparo com uma Frida cheia de amor pela vida”, conta Tricerri. “Um humor cáustico, com muita vontade de viver, muita alegria de receber os amigos e em estar rodeada de pessoas.”

Para construir a sua personagem, Christiane trabalhou as limitações físicas de Frida – a pintora sofreu um acidente aos 18 anos, passou por diversas cirurgias e precisou usar cadeira de roda. “Trabalhei a divisão de seu corpo”, explica. “Frida tinha limitações e dores da cintura para baixo, mas da cintura para cima poderia ser uma bailarina, praticamente, movimentando-se e brilhando.”

Em uma época em que Frida Kahlo é facilmente encontrada em produtos como camisetas, almofadas e canecas, a atriz acredita que o espetáculo vai além de trazer a imagem da pintora. “Ela representou uma mulher à frente do seu tempo, uma libertária, uma artista”, conclui.


Ficha Técnica

Texto: Humberto Robles / Tradução e Direção: Cacá Rosset / Interpretação: Christiane Tricerri / Assistência de direção: Humberto Vieira / Cenário e Figurino: Kleber Montanheiro baseado em esboços de José de Anchieta / Pintura de arte: Victor Grizzo / Sapato: Selo de Controle / Desenho de luz: Aline Santini / Música original: Ricardo Severo / Vocais: participação especial Cida Moreira e Rubens Caribé / Visagismo: Emerson Murad / Preparação corporal: Mônica Monteiro / Foto programa: Gal Oppido / Tratamento de foto: Isadora Tricerri / Foto imprensa: Luciano Milano Filho/Estúdio Gal Oppido / Assessoria de design gráfico: Alonso Alvarez / Vídeo: Isadora Tricerri e Gabriel Schmidt / Cenotécnico: Alvaro Egas – OU-Z Cenografia / Costureira: Ray Lopes  / Contrarregra: Rafael Tricerri / Assistência de cenografia: Marcos Valadão / Assistência de figurino: Thais Boneville / Assistência de iluminação e Operação de luz: Pageú de Oliveira / Assistência de produção musical e Operação de som: Rafael Thomazini / Produção musical: Several Sounds Produções Musicais / Consultoria de lei de incentivo: Alexandre Mroz Tastardi / Assistência de produção e Administração de temporada: Vanda Dantas / Gestão de produção: Ficções e Escritório das Artes / Idealização e Coordenação de projeto: Christiane Tricerri / Direção de produção: Alexandre Brazil / Criação: Teatro do Ornitorrinco


Serviço 

Frida Kahlo – Viva la Vida

  • Teatro Alfredo Mesquita
  • Endereço:  Av. Santos Dumont, 1.770, Santana (em frente ao Campo de Marte) –  tel. 2221-3657.
  • Estacionamento: gratuito – Transporte: Estações do Metrô Carandiru ou Santana
  • Espetáculo:Dias 20 (6ª feira) e 21 (sábado) – 21h00 / 22 (domingo) – 19h00
  • Ingresso: R$30,00 — Faixa etária:  12 anos

=== <<<Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Comunicação da  Secretaria Municipal de Cultura/PMSP = Fernanda Couto | Gabriel Fabri | Giovanna Longo >> == DiárioZonaNorte é o único veículo jornalístico que reconhece e dá crédito aos profissionais de Assessoria de Imprensa / Relações Públicas / Agências —que muito trabalham nos bastidores da notícia >>>


 

IBCC Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora