Começa nesta 2ª feira (23/04/2018) a campanha de vacinação contra a gripe no município de São Paulo. A dose estará disponível em todos os postos de saúde da capital  e nas 69 Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Guarulhos aos chamados grupos prioritários, que são aqueles com maior possibilidade de desenvolver quadros mais graves das doenças respiratórias. A meta da campanha deste ano é vacinar 2.395.236 pessoas — veja mais detalhes na reportagem anterior, com informações  a nível nacional do Ministério da Saúde — clique aqui.

Nesta primeira fase, a vacina será aplicada nos profissionais de saúde, nos indígenas e nas pessoas com 60 anos e mais de idade.  Somente a partir de 2 de maio (4ª.feira)  serão incluídas as crianças entre 6 meses e menores de 5 anos de idade, as gestantes e as puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto).

Em 9 de maio (4ª. feira)  será a vez dos portadores de doenças crônicas (cardiopatias, diabetes, HIV positivo e imunodeprimidos) e outras comorbidades, além de professores.

Nos casos dos profissionais de saúde e educação, é preciso apresentar holerite ou crachá para receber a vacina. Portadores de doenças crônicas e outras comorbidades devem levar a receita da medicação que faz uso com data dos últimos seis meses. 

Dia D ===  O dia de mobilização nacional para vacinação de Influenza será em 12 de maio (sábado), com encerramento da campanha previsto para 1º de junho. Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), a vacina é a trivalente e protege contra três subtipos do vírus da gripe: H1N1, H3N2 e Influenza B.

“A campanha acontece anualmente devido à duração da proteção ser de aproximadamente um ano, pois depende de alguns fatores como idade e do sistema imunológico de cada um, e também para a atualização da vacina de acordo com os vírus de maior circulação no território. O benefício da vacina é proteger das complicações que podem acontecer por consequência da gripe, como pneumonias, e evitar internações e, em casos mais graves, óbito”, explica a gerente do Programa Municipal de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Maria Lígia Nerger.

A dose é contraindicada para pessoas que já tiveram alergia grave em doses anteriores ou a algum componente da vacina. Pessoas com febre alta também devem procurar orientação médica antes de se vacinar. << Com apoio de informações/fonte: Ass.Comunicação/Secretaria Municipal da Saúde >> 

      Febre Amarela: mais mortes em Guarulhos

A Secretaria de Saúde recebeu nesta semana a confirmação de mais três mortes de moradores de Guarulhos por febre amarela silvestre, contraída fora da cidade. Os resultados dos últimos exames confirmando a causa mortis foram encaminhados pelo Instituto Adolfo Lutz. Com isso, sobe para 29 o número de mortes em decorrência da doença, dos 58 casos confirmados até o momento no município.

O primeiro caso é de um homem de 73 anos, morador do Jardim Jovaia, que esteve em Nazaré Paulista entre os dias 26 de fevereiro e 4 de março. Ele sentiu os primeiros sintomas no dia 6 de março. Três dias depois, dia 9, deu entrada no Hospital Municipal de Urgências (HMU) de onde foi transferido, na mesma data, para o Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo. No dia seguinte o paciente faleceu, em decorrência da piora do quadro clínico.

Outra ocorrência é de um homem de 59 anos, morador do Bonsucesso, que esteve em Mairiporã por período não identificado. No entanto, apresentou os primeiros sintomas no dia 3 de março. Deu entrada no Hospital Next Saúde no dia 11, mas não resistiu e foi a óbito três dias depois.

O terceiro caso é de um rapaz de 21 anos, morador do Bananal, que esteve em Nazaré Paulista entre os dias 4 e 5 de março. No dia 6 sentiu os primeiros sintomas. Dois dias depois deu entrada no Hospital Geral de Guarulhos (HGG) e no mesmo dia foi transferido para o Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo. Mas devido à evolução clínica insatisfatória faleceu no dia 14 de março.

A Secretaria de Saúde reforça o pedido para que a população procure uma das 69 Unidades Básicas de Saúde (UBS) para se imunizar contra a febre amarela. Para se vacinar é necessário apresentar comprovante de que mora ou trabalha na cidade, além de documento oficial com foto. << Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Comunicação-Prefeitura Municipal de Guarulhos >>


Nota da Redação: A Secretaria Municipal da Saúde, através da Coodenadoria de Saúde-Norte, não informou como seria o esquema de vacinação contra Febre Amarela, neste sábado (21/04/2018) – Feriado. E a Secretaria de Estado da Saúde não divulgou o boletim semanal sobre os casos de Febre Amarela, na cidade e no estado de São Paulo.

Inauguração loja

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora