O governador João Doria; o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira; e o Coordenador do Centro de Contingência do coronavírus, David Uip, anunciaram, nesta 4ª feira (18/03/2020), o projeto de implementar a vacinação gratuita contra a influenza em mil unidades da rede privada de farmácias e drogarias da capital, podendo ser estendida aos demais municípios do Estado.

A Secretaria de Estado da Saúde está elaborando o plano de logística para a distribuição em farmácias da rede privada e aguarda autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A partir desta autorização, a medida inédita poderá garantir a vacinação prioritária dos idosos e foi acordada com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma).

“Até mil farmácias da capital, por meio de acordo com a Abrafarma, farão vacinação a partir de 13 de abril”, disse Doria.

O objetivo é evitar aglomerações em postos de saúde e a exposição ao contágio ao novo coronavírus (COVID-19), uma vez que o primeiro grupo a ser vacinado é o de idosos com 60 anos ou mais e profissionais de saúde.

Antecipação da vacinação === O Ministério da Saúde decidiu antecipar a vacinação contra a Influenza, devido ao surgimento do novo coronavírus. Embora esta vacina não previna contra o COVID-19, ela funcionará como manobra de contenção, já que deve diminuir a procura pelos serviços de saúde.

A antecipação do início da campanha de vacinação será para todo o território nacional, porém, foi possível porque o Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, já disponibilizou o estoque de vacinas ao órgão federal. << Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Comunicação do Governo de SP >>


 

LimpaSP – estréia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora