da Redação DiárioZonaNorte ==

A Ponte e Viaduto Presidente Dutra, que  dá acesso à Rodovia Presidente Dutra pela pista expressa da Marginal Tietê, cedeu.  A  Prefeitura de São Paulo interditou o local  na tarde desta 4a. feira (23/01/2019).

Ponte Presidente Dutra tem 400 metros de extensão e é formada por um conjunto de dois viadutos e duas pontes sobre o rio Tietê, na altura do número 860 da Avenida Condessa Elizabeth Rubiano (no Belenzinho)  para quem vai no sentido Rodovia Ayrton Senna  e  na altura do número 940 da Avenida Morvan Dias de Figueiredo (na Vila Maria), para quem vai sentido Ponte das Bandeiras.  A obra teve início em 1946 e apresenta 7 pistas, divididas em 4 alças.

Primeiras ocorrências === Há dois meses atrás, em novembro de 2018, um viaduto da pista expressa da Marginal Pinheiros, a 500 metros da Ponte do Jaguaré, cedeu cerca de dois metros. No momento da ruptura, um motorista teve escoriações leves e cinco carros ficaram danificados.  Também em novembro, a Ponte do Limão apresentou problemas e foi interditada. 

Sobre a Ponte Presidente Dutra, a  Assessoria de Imprensa da  Prefeitura de São Paulo informou que ela  já estava na lista das estruturas que serão vistoriadas prioritariamente e não há previsão para reabertura da pista.

A opção para acessar a Rodovia Presidente Dutra – sentido de quem segue para a Rodovia Aytron Senna – é a já saturada  ponte do Tatuapé.

Ponte da Vila Maria  ===  Em 2017,  um estudo realizado pelo  Sindicato das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva  –  SINAENCO apontou 73 pontes e viadutos de São Paulo com problemas estruturais, entre eles buracos, ferrugens e concreto se esfacelando.

De acordo com o estudo do SINAENCO, a ponte Jânio Quadros (Vila Maria) – na Zona Norte de São Paulo ocupa a primeira posição na lista.  A estrutura da ponte apresenta pontos com infiltrações, vegetação visível nas  juntas  e  concreto da estrutura.

Ponte Ademar Ferreira da Silva (do Limão) era, conforme o estudo do SINAENCO, a terceira da lista.  Foram detectados buracos no caminho de pedestres e rachaduras nas colunas.   Os resultados foram obtidos pelo SINAENCO passaram por  uma análise  técnica  da condição atual, durabilidade, manutenção e  funcionabilidade  das estruturas .

Fiscalização === A fiscalização das estruturas dos 185 viadutos e pontes sob a responsabilidade da Prefeitura é feita por meio de vistorias periódicas pela SIURB.  No ano passado, foi retomado o Programa de Recuperação de Pontes e Viadutos, abandonado pela gestão concluída em 2016.

Depois de ter sido suspensa por questionamentos feitos pelo Tribunal de Contas do Município, foi aberta, no último dia 9, licitação para contratação de empresas que irão desenvolver projetos estruturais e executivos de requalificação e laudos técnicos para manutenção de 33 pontes e viadutos, sendo que seis estão localizadas na Zona Norte de São Paulo (ver relação, com nomes grifados em vermelho).

A definição das prioridades foi decidida em conjunto com o SINAENCO. A secretaria informa, ainda, que durante as vistorias não foram constatados riscos estruturais.

Abaixo segue lista das pontes e viadutos que fazem parte da licitação:

  • Ponte Jânio Quadros (Vila Maria)
  • Ponte Freguesia do Ó
  • Ponte Cidade Universitária
  • Ponte Eusébio Matoso
  • Ponte Eng. Roberto Rossi Zuccolo
  • Ponte  Cruzeiro  do  Sul
  • Ponte do Limão
  • Ponte do Tatuapé
  • Ponte Aricanduva
  • Ponte da Casa Verde
  • Ponte das Bandeiras
  • Ponte e Viaduto Presidente Dutra
  • Viaduto Elias Nagin Brein
  • Viaduto Naor Guelfi
  • Viaduto Miguel Mofarrej
  • Viaduto Pacheco Chaves
  • Viaduto General Olimpio da Silveira
  • Viaduto Alberto Badra
  • Viaduto Carlos Ferraci
  • Viaduto Alcântara Machado
  • Viaduto Brigadeiro Luiz Antônio
  • Viaduto Gal. Euclides Figueiredo
  • Viaduto Gal. Marcondes Salgado
  • Viaduto Gal. Milton Tavares de Souza
  • Viaduto Jabaquara
  • Viaduto João Julião C. Aguiar
  • Viaduto Major Quedinho
  • Viaduto Paraiso
  • Viaduto Pedro de Toledo
  • Viaduto Washington Luiz
  • Viaduto Grande SP
  • Viaduto Gazeta do Ipiranga
  • Complexo Mackenzie

COMITÊ DA CRISE === O decreto nº 58.516, assinado pelo prefeito Bruno Covas, e publicado no Diário Oficial do Município de São Paulo edição de 20/11/2018, instituiu o Comitê de Crise de Pontes e Viadutos no Gabinete do Prefeito, considerando a gravidade dos efeitos da interdição do viaduto na região do Jaguaré, Zona Oeste da capital, o que levou à interdição da pista expressa da Marginal Pinheiros no sentido Rodovia Castelo Branco.

O Comitê será responsável pelo enfrentamento da atual situação emergencial e também pelo planejamento e monitoramento de outras questões relativas à segurança e estabilidade de pontes e viadutos na Cidade de São Paulo, propondo medidas preventivas ou reparadoras, administrativas e judiciais, inclusive eventuais alterações legais e regulatórias que sejam necessárias para assegurar que as medidas e obras ocorram no prazo adequado, até mesmo no que se refere a eventual licenciamento urbanístico e ambiental.

O Comitê de Crise de Pontes e Viadutos tem a seguinte composição:

  • Prefeito, a quem caberá a coordenação do colegiado;
  • Chefe de Gabinete do Prefeito;
  • Secretário do Governo Municipal;
  • Secretário Municipal de Justiça;
  • Procurador Geral do Município;
  • Secretário Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras;
  • Secretário Municipal de Subprefeituras;
  • Secretário Municipal da Fazenda;
  • Secretário Municipal de Transportes e Mobilidade Urbana;
  • Secretário Municipal de Segurança Urbana;
  • Secretário Municipal do Verde e do Meio Ambiente;
  • Secretário Especial de Comunicação.

 

Institucional Trevo
sicredi_institucional
CN Institucional
sicredi_institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora