18 C
São Paulo
sábado, 8 maio, 2021
Início Negócios Empreendedores recebem 344 vagas para participação de negócios da periferia

Empreendedores recebem 344 vagas para participação de negócios da periferia

Estão disponíveis em São Paulo 344 vagas para programas de apoio e aceleração aos empreendedores. Essas ofertas estão sendo apresentadas por meio da Agência de Desenvolvimento de São Paulo- Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo do governo municipal.
Só o Fábrica de Negócios, programa que ajuda o pequeno empresário a desenvolver estratégias para fortalecer o seu comércio está com 300 vagas abertas para novas turmas. As inscrições serão realizadas pelo site www.bit.ly/fabricade_negocios.
Já o Vai Tec, que está em sua sexta edição e apoia negócios de jovens da periferia, irá acelerar 24 empreendimentos inovadores da cidade, além de oferecer apoio financeiro de R$ 35.700,00 para cada selecionado. As inscrições podem ser feitas até 30 de abril pelo site www.adesampa.com.br/vaitec6.

No setor de sustentabilidade, o Green Sampa está com inscrições abertas até 16 de maio para acelerar 20 iniciativas tecnológicas verdes. O programa incentiva o desenvolvimento de negócios ambientais e apoiará projetos que proponham soluções sustentáveis. As informações sobre o edital estão no site www.bit.ly/editalaceleracaogreen2021.

Fábrica de Negócios

O Fábrica de Negócios, realizado das 19h às 21h, é composto por dois módulos on-line voltados para aquelas pessoas que querem tirar uma ideia de negócio da cabeça ou que estão no estágio inicial do seu empreendimento. O objetivo é colocar essa ideia no papel e ver se existe a possibilidade de geração de renda e diferencial competitivo para que essa ideia se transforme em um negócio.

O primeiro módulo, “Tenho uma ideia, e agora?”, tem o objetivo incentivar os participantes a trocarem informações sobre as percepções de seus negócios, reconhecerem oportunidades com base em suas vivências e estudos compartilhados.

Com as diretrizes ensinadas, os empreendedores serão capazes de assimilarem seu público-alvo; dominarem conceitos com maior acessibilidade; se conectarem com a sua região e inovarem nos seus ramos de atividade.

No segundo módulo, “Teste o seu negócio pondo a mão na massa”, os participantes intensificarão suas ideias de projeto, entendendo e adquirindo métodos essenciais para legitimar o empreendimento.

Dessa forma será possível desenvolverem o MVP – Mínimo Produto Viável e realizar a primeira distribuição, de forma prática. A iniciativa contará também com vagas para pessoas com deficiência.

Vai Tec

Já a 6ª edição do Vai Tec irá acelerar 24 negócios de jovens das periferias da cidade que utilizem tecnologia como modelo de negócio. Além disso, os empreendimentos selecionados receberão também um valor de R$ 35.700,00 cada.

A aceleração será composta por mentorias em gestão, desde os aspectos técnicos até os jurídicos e mercadológicos, assessorias, oficinas, acesso a rede de contatos, além do aporte financeiro. Por conta da pandemia do coronavírus, o processo será feito de forma totalmente on-line. O cronograma de atividades está previsto para começar em agosto de 2021.

Os critérios de seleção correspondem aos seguintes pontos: relevância do problema para o território de origem; nível de conhecimento sobre o mercado consumidor (local e global); viabilidade técnica e econômica; comprovação de conhecimento e aplicabilidade no negócio; grau de inovação; equipe com capacidade de execução técnica e gerencial; complementaridade entre as expertises da equipe; diversidade entre proponentes de grupos minoritários.

É indispensável a presença do participante em pelo menos 85% das atividades para efetuar o intuito de aceleração. Além de ser fundamental para a interação entre todos os aprovados.

Os pré-requisitos para inscrição são: baixa renda; preferencialmente maior de 18 anos; utilização de tecnologia como parte relevante do modelo de negócio; apresentação de modelo de negócio inovador, replicável e escalável, com potencial para se desenvolver na cidade de São Paulo; estar em fase de validação junto aos potenciais clientes e demonstrem potencial de viabilidade técnica e econômica; moradia em algumas das regiões que demonstram grande índice de precariedade social no critério Trabalho e Renda – descrito pelo Plano Diretor Estratégico de São Paulo.

Na Zona Norte, estão abertas parte das áreas das subprefeituras de Casa Verde/Cachoeirinha/Limão,  Santana/Tucuruvi/Mandaqui e Jaçanã/Tremembé.

Green Sampa

O Green Sampa apoiará projetos que promovam soluções para temáticas ambientais e selecionará 20 propostas de empreendedores que atuem na capital para receberem qualificação em formato de aceleração durante um ano no Hub Green Sampa – Centro de Inovação e Negócios Verdes, com previsão de inauguração em maio deste ano, que será instalado na Praça Victor Civita, região de Pinheiros, zona oeste.

Para participar, os interessados devem apresentar projetos e soluções inovadoras sustentáveis dentro de nove eixos: água e saneamento; ecoagricultura e segurança alimentar; eficiência e clean web; eficiência energética, energias limpas e armazenamento energético; indústria limpa e logística reversa; mobilidade urbana e transportes; parques e áreas verdes; qualidade do ar e resíduos sólidos.

Na seleção das startups serão utilizados os critérios de impacto ambiental, modelo de negócios, tecnologia e inovação e equipe. Já no processo de aceleração, as atividades serão personalizadas de acordo com a maturidade de cada um dos negócios, que são:

Ideação: negócios que estão em fase inicial, construindo e levantando hipóteses, identificando o problema e a lacuna de mercado. Empresas já existentes no mercado que querem desenvolver um produto ou serviço novo.

Validação: negócios já existentes no mercado, cujo produto e modelo estão em experimentação, testados e com MVP – Produto viável mínimo pronto ou em construção.

Tração: negócios já existentes no mercado, com clientela, organizados e gerando receita, mas que estão em fase de identificação de áreas para crescer, fontes alternativas de renda e aumento de equipe e faturamento.

Escala: negócios estruturados, com espaço no mercado, com desafios de crescimento constante e investimento para expandir e replicar.

Durante a aceleração de 12 meses, os projetos receberão oficinas mensais de empreendedorismo para estruturação da modelagem de negócio, mentorias individuais e coletivas, acesso ao mercado através de rodadas de negócios nacionais e internacionais, entre outros.

Além disso, os empreendedores terão à disposição uma infraestrutura de trabalho, com mobiliário e internet para o desenvolvimento dos seus projetos, além de um local para exposição de sua iniciativa no Centro de Inovação da Praça Victor Civita – Hub Green Sampa, o que possibilitará maior visibilidade à solução e conexão com frequentadores do espaço.

“Os projetos selecionados serão fundamentais para que possamos ter uma cidade cada vez mais sustentável para todos os paulistanos”, diz o presidente da Ade Sampa, Frederico Celentano.

O resultado final dos projetos selecionados será divulgado em 8 de junho no site da Ade Sampa (www.adesampa.com.br), com o processo de aceleração previsto para iniciar no mesmo mês. << Com apoio de informações/fonte: Secretaria Especial de Comunicação-Secom/PMSP>>


d