16/02/1919 é a segunda data da fundação do Nacional Atlético Clube, onde acabou de completar um século de existência. Quem passa pela Zona Oeste da cidade, ali na Barra Funda, ao lado do Estádio Nicolau Alayon, não imaginaria quanto de história tem aquele espaço.  E para comemorar essa data histórica, na noite de 2ª feira (25/02/2019), a Câmara Municipal de São Paulo, por iniciativa do vereador Toninho Paiva, promoveu uma sessão solene comemorativa de fundação do clube, em sua sede social.

As personalidades presentes === A abertura oficial ficou a cargo da Banda Musical da Guarda Civil Metropolitana, sob a regência do Inspetor de Divisão, José Carlos Milanez. Além do presidente do Nacional Atlético Clube, Ayrton Franco Santiago; o vice Edison Gallo; o diretor executivo de futebol, Paulo Sérgio Tognasini e de vários conselheiros. Registrou-se também as presenças do presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos; o vice Mauro Silva; o vice do departamento de relações institucionais, Américo Calandriello Júnior; o representante do Sindicato das Associações de Futebol de São Paulo (Sindbol), Jorge Abicalam Filho; o executivo do Grupo São Cristóvão Saúde, Valdir Pereira Ventura, patrocinador master do clube. E mais os empresários da CSR Sports, César Soler e Raudnei Freire, que gerenciam o departamento de futebol profissional; o presidente da Arena Fut 7, Mateus de Oliveira,   um dos colaboradores do Nacional;  o presidente do  Clube Atlético Juventus, Domingos Sanches;  o radialista e locutor esportivo Osmar Santos; o jornalista e apresentador Luciano Faccioli, entre outros jornalistas que cobriram o evento, como também  representantes da torcida AlmaNac.

O evento e a homenagem a Avallone === A cerimônia foi conduzida pelo apresentador Claúdio Blanco Alba. E a mesa composta pelo vereador Toninho Paiva, Ayrton Franco Santiago, Reinaldo Carneiro Bastos, Américo Calandriello Júnior, Mauro Silva, Jorge Abicalam Filho, Domingos Sanches, Osmar Santos e Luciano Faccioli. Houve um momento especial, que foi prestada uma homenagem ao jornalista e apresentador Roberto Avallone, falecido no mesmo dia (2ª ferira, 25/02).  E depois dos  pronunciamentos oficiais, o público pode contar ainda com a apresentação do violonista Robson Miguel, um dos principais nomes do mundo quando o assunto é violão. Foi o único brasileiro a conquistar o maior título na Espanha, a terra onde nasceu o instrumento, como o 1° Violonista do Ranking Mundial.

A história e as placas === Os convidados presentes conheceram um pouco mais da história do Clube centenário, por meio de um vídeo de 8 minutos, apresentado durante a cerimônia. O presidente Ayrton Santiago deu ênfase ao descerramento de duas placas por ocasião do aniversário da agremiação: uma por parte da Câmara Municipal de São Paulo e outra pela Federação Paulista de Futebol.

As origens e muita emoção === O presidente Ayrton Santiago, revelou que o momento foi muito significativo e emocionante. No seu discurso, agradeceu a iniciativa do vereador Toninho Paiva,  que já havia prestado uma homenagem quando o Nacional completou 90 anos, agradeceu também aos mais de duzentos presentes e relembrou as origens do clube, situações históricas alusivas à coletividade ferroviária, além de importantes detalhes da trajetória do Ferrinho. “Muitas foram as pessoas, que através das inúmeras diretorias durante esses 100 anos, prestaram excelentes trabalhos ao Clube e a nossa sociedade”, enfatizou Ayrton.

A importância do clube === O presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos, parabenizou a instituição. “Esse clube faz parte da minha vida. Ele dignifica o futebol de São Paulo. É uma marca importante. É a tradição do futebol. Está presente na minha vida como dirigente esportivo, quando, numa ocasião, assumi o Taubaté. Não é toda hora que se forma um craque, mas é todo momento que se forma um cidadão e o Nacional Atlético Clube contribui para este êxito. Parabéns por essa entidade histórica e respeitada”, declarou o presidente da FPF.

O clube no coração === O proponente da sessão solene, vereador Toninho Paiva, destacou o objetivo da solenidade e das homenagens, como também agradeceu a todos os presentes. “Sempre fui ligado ao esporte e ao futebol. A presença de todos aqui dá um ânimo para continuarmos nesta empreitada. Obrigado por participarem de uma noite festiva, que vou guardar em minha memória. Já participei de vários eventos, inclusive na Câmara Municipal, mas poucos me emocionaram como este no Nacional Atlético Clube”, disse o vereador.

Os homenageados da noite === Na parte final do evento, houve uma série de homenagens como reconhecimento aos abnegados esportistas e importantes empresários que colaboram no dia a dia da entidade. E, com muitas conversas e reencontros  junto com a história do Nacional, a noite terminou com  um coquetel de confraternização  oferecido aos convidados pela diretoria do clube.

Relação dos dos homenageados:

01- Ayrton Franco Santiago – Presidente do Nacional Atlético Clube
02- Reinaldo Carneiro Bastos – Presidente da Federação Paulista de Futebol
03- Arnaldo Franco Albano – Encarregado de RH
04- Carlos Eduardo Fernandes Gregorio– Ex- Goleiro e atual Preparador de Goleiros
05- Carlos Camillo –Gerente Administrativo
06- Claudio Ferraz Aguirre – Conselheiro
07- Conceição Aparecida de Miranda – Assistente de Diretoria
08- Deivid Henrique da Silva – Conselheiro
09- Joali Teixeira dos Santos – Conselheiro
10- José Mathias Arter – Ex- Vice- Presidente
11- Mateus Machado de Oliveira – Parceiro/Colaborador do Clube
12- Miguel Ferreira da Silva – Conselheiro
13- Paulo Sérgio Tognasini –Diretor Executivo de Futebol
14- Valdir Pereira Ventura –CEO do Grupo São Cristóvão Saúde
15- Raudnei Anversa Freire –Parceiro/Colaborador
16- Cesar Renato Marques Soler – Parceiro /Colaborador
17- Leandro Massoni Ilhéu –Jornalista e Escritor

O patrocinador satisfeito === O executivo Engº Valdir Pereira Ventura, presidente do Grupo São Cristóvão, comentava ser uma honra presenciar essa importante etapa do Nacional Atlético Clube, bem como a instituição ser o patrocinador master do time. “Fico muito lisonjeado em prestigiar esse respeitável acontecimento para o time do Nacional Atlético Clube. Completar 100 anos requer um trabalho muito árduo, envolvendo o esforço e dedicação de muitos profissionais, que lutam, de maneira contínua, para o crescimento e progresso de toda equipe. Assim como nós do Grupo São Cristóvão Saúde, que completamos 107 anos de existência e credibilidade. Parabéns e sucesso a todos”, finalizou.

O registro centenário === No evento, também foi realizado o relançamento do Livro “Nacional – Nos trilhos do Futebol Brasileiro”, de autoria de Leandro Massoni Ilhéu, com o prefácio do jornalista Mauro Beting, que traz em suas páginas informações, dados, histórias, curiosidades e entrevistas com dirigentes do clube ferroviário, jornalistas, torcedores e pessoas ligadas à Ferrovia Paulista sobre os principais fatos que envolveram o time nacionalino. Abaixo um resumo com a apresentação do livro pelo autor, que está disponível através de pedido especial no Facebook (/livrodonacionalac) ou Instagram (@livrodonacionalac). Para mais informações, entre em contato com o autor Leandro Massoni  pelo telefone (11) 99649-7828  (WhatsApp) ou pelo email: massoni.leandro@gmail.com.

“Nos trilhos do Futebol Brasileiro”, o livro – O futebol pediu passagem pelos trilhos. Nas ferrovias, o esporte se desenvolveu com o “empurrãozinho” de notáveis personalidades do mundo da bola. Em São Paulo, mais precisamente em 1895, Charles Miller, filho de um pai escocês e uma mãe brasileira com ascendência inglesa, regressou de terras britânicas ao lugar de origem, nas proximidades onde ficava localizada a São Paulo Railway (SPR), companhia ferroviária instalada no país em 1867, através dos esforços de Irineu Evangelista do Nascimento, vulgo Barão de Mauá.

Ao ver que diversos funcionários de origem inglesa precisavam praticar um esporte como forma de recreação, Miller reuniu a “turma”, e ainda, convocou mais alguns ingleses que trabalhavam na companhia de gás local para realizar, em 14 de abril daquele ano, na região da Várzea do Carmo, a primeira partida de futebol organizada no país. O resultado foi 4 a 2 para o time da SPR diante do selecionado rival da “The São Paulo Gás Company”.

Passados quase 124 anos deste acontecimento e 100 anos após a fundação do SPR como clube profissional – em 16 de fevereiro de 1919 -, o atual Nacional Atlético Clube, nome que a antiga agremiação adquiriu após o vencimento da concessão de 90 anos da ferrovia com o governo federal, tem várias de suas histórias reunidas em um livro.

“Nacional – Nos trilhos do Futebol Brasileiro” (Editora Casa Flutuante), de autoria de Leandro Massoni, além de contar com o prefácio do jornalista Mauro Beting, traz em suas páginas informações, dados, histórias, curiosidades e entrevistas com dirigentes do clube ferroviário, jornalistas, torcedores e pessoas ligadas à ferrovia paulista sobre os principais fatos que envolveram o time situado na Rua Comendador Souza, Zona Oeste de São Paulo, durante quase um século.

De acordo com Leandro, a ideia de escrever a obra surgiu ainda quando estava na faculdade. “Estava iniciando um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e nosso grupo não tinha muita noção sobre o que fazer. Logo, um de nós falou sobre o Nacional. Mesmo descrente, comecei a fuçar e nisso, descobri que este clube é como se fosse o patrimônio do futebol brasileiro, devido a sua história e a presença de Charles Miller no jogo em 1895”, explica.

Na época, Massoni e companhia produziram um documentário audiovisual intitulado “O Futebol Nacional”, trazendo não somente o histórico do clube como também reportagens com profissionais da imprensa e antigos jogadores que marcaram época no time ferroviário. Após a faculdade, a ideia do livro começou a ganhar suas primeiras letras.

“Depois que realizei vários cursos, como o de locução e a pós-graduação em Jornalismo Esportivo e Multimídias, em 2017, decidi que já era hora de embarcar nesta aventura de escrever meu primeiro livro, que na verdade, era meu sonho desde quando comecei a tomar gosto pelo jornalismo”, disse Leandro.

Com orientação de Benedito Rodrigues, mestre em Comunicação e Mercado e professor universitário, o livro de Massoni tem a presença de ex-jogadores como Dodô (o “Artilheiro dos Gols Bonitos”), Índio (ex-Santos), Zé Carlos (ex-seleção brasileira na Copa do Mundo de 1998), Magrão (goleiro do Sport Recife), Rubens Minelli (ex-técnico tetracampeão brasileiro), bem como dos jornalistas Milton Neves (TV Bandeirantes), Flávio Prado e Michelle Giannella (ambos da TV Gazeta), Luiz Ademar (comentarista esportivo), Odir Cunha (escritor de livros sobre o Santos), Celso Unzelte (TV Cultura) e dos historiadores John Mills (autor de “Charles Miller – O Pai do Futebol Brasileiro”) e Moysés Lavander Júnior (que escreveu a obra “SPR – Memórias de uma Inglesa”).


Assista reportagem especial do repórter Luciano Teixeira da Tv Câmara – clique aqui. 


 

Nacional Atlético Clube

  • Endereço: Av Marquês de S.Vicente, 2477 – B.Funda – SP
  • Telefones:(11) 3611-2199 / 3611-0819
  • Site: nacsp.com.br
  • Facebook: Nacional Atlético Clube

 

 

 


< Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Comunicação Nacional Atlético Clube >

artevet_comtelefone

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora