da Redação DiárioZonaNorte ===

Com o compromisso em agenda, na manhã desta 4ª feira (14/08/2019), o prefeito de São Paulo fez suas andanças administrativas e intenções políticas pela Subprefeitura Santana/Tucuruvi/Mandaqui, localizada na Avenida Tucuruvi. Junto com o Secretário de Inovação e Tecnologia, Daniel Annenberg, aconteceu a inauguração do novo serviço municipal chamado  Descomplica SP – uma cópia do modelo estadual conhecido como Poupatempo (ver reportagem). Uma visita rápida e corrida, de praxe com os discursos, placas e empurra-empurra para fotos e selfies.

O prefeito promete da retorno === Neste ambiente, Bruno Covas – prefeito da cidade – pode tomar conhecimento “in loco” de um dossiê sobre o problema do barulho na região do Parque Anhembi — atingindo as regiões da Casa Verde/Santana e até o outro lado, o Bom Retiro. À sua frente esteve o representante da Comissão dos Moradores, Geraldo Gomes, e o assessor da Câmara Municipal, Leandro Gimenez, que entregaram um “dossiê” sobre o assunto composto de reportagens, e-mails, fotos, links de vídeos, protocolos, e até referências à página “Anhembi, Queremos Dormir”.

O destaque maior no “dossiê” foi a reportagem do DiárioZonaNorte (“Barulho da Arena Anhembi transforma a vida de moradores da Casa Verde, Bom Retiro e Barra Funda em um inferno” – 17/07/2019 – ver aqui ), nas mãos do prefeito (ver acima foto de capa), que “bateu rapidamente os olhos na foto e no título”. O “dossiê” foi passado para as mãos do assessor do prefeito, Marcelo Alfredo, que ficou de  fazer os encaminhamentos na Prefeitura e dar um breve retorno do prefeito aos moradores.

O barulho é ensurdecedor == O problema do som alto, principalmente nos finais de semana e feriados, vem incomodando, há mais de um ano, os moradores de vários bairros ao redor do Sambódromo, do Parque Anhembi. São eventos musicais – inclusive com explosão de fogos de artifícios — que acontecem da noite invadindo a madrugada e tendo encerramento já “à luz do dia”, até no período da tarde do dia seguinte. O mal maior é durante à noite e na madrugada, “tirando o sono” e descanso dos moradores.

A exposição prolongada e repetida a sons a partir de 85 decibéis (algo como o ruído de uma batedeira, um  liquidificador) agride o organismo e abala o equilíbrio emocional, já que o cérebro interpreta o barulho como sinal de perigo e como forma de defesa  contra o  suposto “perigo”, o corpo reage liberando reservas de açúcar e gordura para gerar energia como  defesa e em condições prolongadas de exposição ao barulho, o estoque de energia é esgotado e surgem cansaço, irritabilidade, estresse, ansiedade, insônia, falha de memória, falta de concentração, gripe e até doenças cardíacas, respiratórias, digestivas e mentais.

Os vizinhos ao Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo, nome oficial do Sambódromo do Anhembi e agora Arena Anhembi estão expostos constantemente a sons que ultrapassam 120 decibéis. De acordo com o estipulado pelo Programa Silêncio Urbano (PSIU) o  limite é de 60 decibéis das 7h às 19h; de 55 decibéis das 19h às 22h; e de 50 decibéis de madrugada (até as 7 horas). E o problema vem sendo levado às autoridades pelos moradores, com todos os recursos possíveis de divulgação, com página no Facebook e posts nas mídias sociais.

Promessa da SP Turis === O mais recente comunicado foi feito diretamente  ao diretor-presidente da São Paulo Turismo – SPTuris, Osvaldo Arvate Jr. — a empresa está ainda atrelada à Prefeitura de São Paulo —  que recebeu em 17 de julho  uma comissão de moradores capitaneados pelo Geraldo Gomes, ladeados pelo vereador Claudinho de Souza (PSDB) e seu Chefe de Gabinete, Leandro Gimenez. Na mesma reunião, outro representantes, com destaque ao presidente do Conselho Comunitário de Segurança-CONSEG Bom Retiro, Saul Nahmias, onde o assunto tornou-se constante nas reuniões – como também no CONSEG Casa Verde-Santana.

Segundo os moradores, a reunião foi positiva e a SPTuris se comprometeu de punir as empresas que não respeitarem as cláusulas contratuais. O diretor-presidente da SPTuris afirmou também “em rever os contratos pela reincidência e a proibição de realizar eventos no espaço Anhembi”. Mas é bom lembrar que muitos contratos são fechados com muita antecedência, até um ano, e a priori fica impraticável algo de imediato – o que confirma os eventos realizados do mesmo modo após a reunião com a SPTuris.

Leilão do Anhembi ===  Lembramos que o leilão das ações da  SPTuris na  B3  (Bolsa, Brasil, Balcão – antiga Bolsa de Valores), que  seria realizado nesta 6a. feira (16/08/2019), foi cancelado por falta de concorrentes. O desinteresse da iniciativa privada  se deu após a justiça estipular o valor mínimo do leilão em R$ 1,45 bilhão.  Com o cancelamento do leilão, em tese, a atual diretoria da SPTuris tem com compromisso moral de realizar o que foi acordado, já que continua dentro do “guarda-chuva” da Prefeitura de São Paulo, assim como o PSIU.

Um hospital ao lado === Há poucos metros do Sambódromo, bem à sua frente e com alguns passos na Avenida Olavo Fontoura, está instalado o Hospital da Força Aérea de São Paulo (HFASP), que pela sua função e “por lei” deve ser preservado  de barulho – até mesmo de buzina de veículos ao seu redor. No dia 17 de julho, o DiárioZonaNorte encaminhou e-mail sobre o assunto ao diretor-geral do Hospital da Força Aérea Brasileira-SP (HFASP), Coronel Dr. Sidney Dionísio Toledo – com cópia à Comunicação Social/Imprensa do HFASP . Nesta 4ª feira (24/08/2019) reforçamos o mesmo pedido — com cobranças por telefone e ficamos no aguardo de um retorno no posicionamento do Hospital da Força Aérea Brasileira-SP, que não aconteceu até o fechamento desta reportagem , às 17h30.


 

Juntos Pela Zona Norte

2 COMENTÁRIOS

  1. TEM ANGU COM CAROÇO,NESSA HISTÓRIA!
    E MUITOS INTERESSE EM VISTA, PÔ TEM ATÉ POLÍTICO NA PARADA!!!!

  2. Tomara que facam algo realmente pois eu moro um pouco distante mas mesmo assim quando o vento sopra a favor da minha casa eu tambem escuto este barulho irritante. Vamos torcer para nao ficar so na promessa assim como a transferência da Cracolândia para a região da Armênia. Este Prefeito prometeu que não iria acontecer a transferência e na calada da noite transferiu . Nao estao nem ai com os moradores, alias com ninguém

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora