da Redação DiárioZonaNorte ===

A Zona Norte tem o privilégio de receber em temporada no Teatro Alfredo Mesquita o espetáculo Di Repente, do Grupo Luz e Ribalta, coletivo que completou 36 anos de história, tendo trabalhado com renomados diretores, entre outros: Fauzi Arap, Eric Nowinski, Francisco Medeiros, Décio Pinto, Antônio de Andrade, Maria Lúcia Pereira, Gabriela Rabelo e Zé Renato.

O Grupo já conquistou diversos prêmios em sua trajetória, com destaque para Mutirão, Mambembe, APCA, APETESP, Molière, Shell, Governador do Estado, Coca-Cola e Vento Forte.

Para dirigir esse novo trabalho, o Grupo se uniu ao diretor Rodrigo Mercadante e aos assistentes, o ator Dinho Lima Flôr e o diretor musical Wiliam Guedes.

Um canteiro de obras ===  A história de três trabalhadores nordestinos, que se reencontram em um canteiro de obras da cidade de São Paulo. Eles fazem amizade com uma jovem mineira, empregada doméstica. Dessa amizade nascem afinidades, amores, conhecimentos e a reavaliação de seus próprios sonhos.

A ação se passa em um canteiro de obras e a cenografia, figurinos e adereços são também, resultado deste processo, com a orientação do cenógrafo e figurinista Marcio Tadeu. O que se pretende com a montagem desse espetáculo é prestar uma homenagem poética e ao mesmo tempo reflexiva aos migrantes nordestinos.

Múltiplos talentos === O texto e as composições musicais são de autoria de Theodora Ribeiro, atriz e integrante do Grupo Luz e Ribalta, desde a sua primeira formação. O processo colaborativo resultou em uma montagem alegre e ao mesmo tempo crítica do nosso tempo.

Os atores, que são também músicos, cantores e instrumentistas, são responsáveis junto à musicista Nathália Gonçalves, pela formação de um conjunto nordestino, com sanfona, triângulo e zabumba, que executam ao vivo, a trilha composta especialmente para o espetáculo.

Instrumentos musicais inusitados ===  As músicas são acompanhadas de sons experimentais, tirados dos próprios instrumentos de trabalho, como desempenadeiras, conduítes, latas vazias, restos de ferro e canos de PVC. Tudo sob orientação musical de Rodrigo Mercadante, Dinho Lima Flôr e do maestro William Guedes.

A produção de Di Repente é realizada exclusivamente com o apoio da 8ª Edição do Prêmio Zé Renato de Fomento ao Teatro, da Secretaria Municipal de Cultura/Prefeitura do Município de São Paulo.

Confira o espetáculo Di Repente que encerra sua temporada nesta semana.


Di Repente

Direção: Rodrigo Mercadante / Texto e composições musicais: Theodora Ribeiro / Assistente de direção: Dinho Lima Flôr/ Direção musical: William Guedes / Cenário, figurinos e adereços: Marcio Tadeu / Iluminação: César Pivetti / Operadora de som/musicista: Nathália Gonçalves / Operadora de Luz: Greta Liz / Assessoria de Produção: Carmen Silvia Gonzales / Administração: Luiz Amorim /Theodora Ribeiro / Níveo Diegues / Produção: Grupo Luz e Ribalta ==  ELENCO: Diego Rodda, Luiã Borges, Mario Matiase, Myllena Oliver

Serviço:

  • Onde: Teatro Alfredo Mesquita – Av. Santos Dumont, 1770  (ao lado C.de Marte)-                     Santana
  • Contato: Telefone:  (11) 2221-3657 – Estacionamento gratuito no local
  • Quando: 6ªs. feiras  e Sábados: 21h00 – Domingos: 19h00
  • Gênero: Comédia, musical / Recomendação: a partir de 12 anos
  • Duração: 90 minutos / Valor do ingresso: R$ 20,00
  • Temporada de estreia: de 03 a 26 de maio de 2019
  • Agendamento para grupos: às 6ªs. feiras
  • Contato: Theodora Ribeiro – 99606.4218 e 2283.4845 – theodoraribeiro@uol.com.br
  • Site:  www.luzeribalta.com.br – Facebook: Di Repente uma história nordestina

lanamaria_institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora