Desta vez, não tem operários montando o mega-palco e as estruturas metálicas para as comemorações do “Dia do Trabalhador” na Zona Norte. A praça Heróis da FEB, em Santana, foi o local de vários anos  com a Av. Santos Dumont tomada por quase 2 milhões de pessoas. Chegou-se a dois eventos simultâneos na mesma região: na Praça, a Força Sindical (mais de 20 anos – com 2.675 entidades filiadas e 10 milhões de associados); e no Anhembi, a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) — que representa 700 sindicatos, 30 federações e uma confederação. Um grande movimento de carros, ônibus e pessoas, com problemas no trânsito da região e superlotação nas estações do metrô. Uma grande reclamação de moradores, entidades e empresas que eram afetadas.

Pela primeira vez, todas os sindicatos e entidades do movimento sindical vão participar da mesma atividade. O ato unificado do 1º de Maio das Centrais Sindicais será realizado no Vale do Anhangabaú. Houve até a possibilidade de ser realizado na Praça da República, mas o local seria pequeno. Segundo a organização, a mudança ocorre por recomendação da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), da Polícia Militar e de outros órgãos públicos, devido à expectativa de público, já que desta vez todas as centrais participarão, além das frente Brasil Popular e Povo sem Medo. As entidades não fizeram estimativas sobre o número de pessoas esperado.

Além de sorteios com vários prêmios, algumas das atrações musicais da manifestação foram confirmadas pelas centrais. O palco do Anhangabaú deverá ter nomes como os de Leci Brandão, Paula Fernandes, Ludmilla, Simone & Simaria e Maiara & Maraísa, entre outros. As atividades devem começar às 10 horas,  com as apresentações dos artistas, e encerramento previsto para as 20 horas. O ato político será realizado à tarde. << Com apoio de informações/fonte: Centrais Sindicais >>

Investir e Ganhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora