Essa semana inicia um dos torneios mais importantes entre seleções da América do Sul – Copa América, que acontece no Brasil. Aproveitando o evento, convidamos aos brasileiros para conhecerem dez destinos onde nasceram os futebolistas da seleção uruguaia.

Muito perto de praias bonitas, em pequenos campos próximo as regiões das Termas e nos mesmos solos onde aconteceram os grandes feitos revolucionários, os ídolos “celestes”, que hoje formam a atual seleção uruguaia, deram seus primeiros passos atrás da bola em destinos turísticos tão diversos quanto pitorescos. Neste inverno são excelentes opções para viajar e descobri-los.

Canelones ===  Em Tala e Toledo, a apenas 55 quilômetros de distância, Christian Stuani e José María Gimenez nasceram. Ambos deram seus primeiros passos no departamento de Canelones, o principal destino do turismo de vinhos no Uruguai e que concentra 60% das vinícolas do país.  Quase todo o caminho do território, o qual certamente ambos circularam mil e uma vezes, é limítrofe com um vinhedo ou estabelecimento de vinho. Outro ponto forte turístico, são as suas belas praias no Rio da Prata, entre as quais se destacam Atlántida e La Floresta – dois balneários de grande tradição.

Fray Bentos === Lucas Torreira nasceu na cidade de Fray Bentos e teve seus primeiros triunfos de futebol no Athletic Club em 18 de julho.  Fray Bentos é um dos destinos que mais impulsionou o turismo uruguaio desde 2015, após o reconhecimento do Frigorífico Anglo e seu bairro de classe operária como Patrimônio da Humanidade, pela Unesco, o local ficou passou a receber curiosos de toda parte do mundo.   Conhecido como “a cozinha do mundo”, pelo valor estratégico nas guerras mundiais, em particular, na segunda, quando passou a produzir o famoso corned beef.

A “Rambla”, para nós Orla, de Fray Bentos e seu tradicional pôr-do-sol, o Museu Luis Solari e o remodelado TeatroYoung, são algumas das atrações imperdíveis desta cidade, que tem muito a oferecer ao turismo.

Maldonado ===  Estado que abriga a destinos como Punta del Este e Piriápolis, Maldonado não precisa de grandes apresentações.  Maldonado, o berço do terceiro goleiro do Uruguai, Martín Campaña e do meia Naithan Nandez, tem muito a oferecer neste inverno, com uma intensa agenda cultural e atividades especiais em muitos hotéis da região.

Montevidéo  === O principal destino turístico do país, que viu o nascimento de oito dos jogadores da atual Seleção, torna-se ainda mais atraente durante as férias de inverno, quando seu outdoor cultural está no auge.

Durante a primeira quinzena de julho, há muitas alternativas para adultos e crianças em todas as salas da capital, como no Teatro Solís e o Auditório Nacional Sodré. É também a temporada de passeios em família pelas áreas rurais. Todos os anos, o governo estadual organiza vários passeios as vinícolas e zonas úmidas (pântanos, charcos, pauis, sapais ou turfas) que são ideais para sair do asfalto sem se afastar tanto.

A capital que viu o nascimento de Martín Silva, Sebastián Coates, Maximiliano Pereira, Martín Cáceres, Guillermo Varela, Carlos Sánchez, Diego Laxalt e Jonathan Urretaviscaya, tem muito a oferecer neste inverno, incluindo a rota do futebol.

Florida === É uma terra marcada pela história, cultura e tradição. Ali se deu o nascimento do país, quando em 1825 ocorreu a Declaração da Independência. Florida é também o Santuário Nacional da Virgem dos “Treinta y Tres Orientales”, Padroeira do Uruguai e é San Cono, com sua devota peregrinação. A região está repleta de detalhes incorporados em cada obra arquitetônica, nas dezenas de monumentos ao longo de toda a área urbana, nas alegorias de sua catedral e na rica paisagem do Prado Piedra Alta, obra do arquiteto e paisagista francês Carlos Racine.   É o estado de Jonathan Rodríguez e de um dos conjuntos uruguaios mais famosos da América espanhola dos anos 60, Los Iracundos, autor de “Puerto Montt”.

Paysandú ===  Localizada no rio Uruguai, a 368 km da capital do país, faz fronteira com as cidades argentinas de Colón e Concepción del Uruguay, com as quais se conecta através da ponte internacional General Artigas.  A capital sanduicheira oferece aos visitantes histórias e lendas dos primeiros anos do Uruguai independente, as únicas águas termais salgadas da região e o famoso Festival da Cerveja, que atraiu milhares de uruguaios e argentinos.

A principal atividade turística está concentrada nas fontes termais, embora nos últimos anos também tenha havido uma grande oferta de ecoturismo e turismo de aventura. A cidade, que excede 76.500 habitantes, viu ao nascimento de Maximiliano Gómez e Marcelo Saracchi.

Salto === É a terra que viu nascer os goleadores Luis Suarez e Edinson Cavani. Terreno termal turístico não precisa de apresentações, mas vale dizer que sua infraestrutura e diversidade turística não param de crescer, novos hotéis 5 estrelas na área de Arapey, novas piscinas na região de Dayman e novas alternativas de turismo cultural e ecoturístico, tem atraído turistas de todo o mundo.

Nueva Helvecia ===  Esta pitoresca cidade de mais de 11.200 habitantes a leste de Colônia, não é apenas a terra dos melhores queijos e doces do país, é também o berço do jogador Rodrigo Bentancour.   Fundado por imigrantes suíços e italianos, o destino seduz com a sua marca de imigrantes europeus que se reflete em um nível arquitetônico, gastronômico e cultural.

Nueva Helvecia, teve um desenvolvimento turístico precoce, com a fundação do único Hotel Suíço em 1872, e mantem hoje as mesmas tradições que o viram nascer.  Um dos melhores momentos para visitar o destino é em 1 ° de agosto, quando o Festival Suíço é celebrado com uma grande exibição de danças, canções típicas e as melhores receitas de origem.

Nuevo Berlín ===  Giorgian de Arrascaeta começou a jogar futebol infantil no Clube de Pescadores Unidos de Nuevo Berlín, uma pequena cidade emoldurada pelo Parque Nacional Esteros de Farrapos e as Ilhas do Rio Uruguai.  Localizado a 45 quilômetros de Fray Bentos, este destino é caracterizado por sua tranquilidade e belas paisagens, bem como a admiração que seus habitantes sentem pelo embaixador celestial.   Tem várias alternativas de ecoturismo, como trilhas organizadas nas ilhas, passeios fluviais, excursões de pesca esportiva e degustações de mel produzidas localmente.

Rosário ===  Na zona leste de Colônia, a 52 km de Colônia do Sacramento e a 132 km de Montevidéu, na Rota Nacional nº 1, encontra-se Rosário, o berço do capitão da seleção uruguaia, Diego Godín.  Nesta cidade, o jogador obteve sucesso não só no futebol, mas também em outros esportes, como natação e basquete. A Plaza de Deportes de Rosario, o Clube Esparta Valdense, os Estudantes de Rosário e o salão de cabeleireiro de sua mãe foram alguns dos lugares que ele mais frequentou durante a infância.

Rosario oferece diversas atrações esportivas aos fãs de Godín que desejam seguir seus primeiros passos. A principal atração turística da cidade, que nasceu em 1775 pelos espanhóis, é o Museu de Arte Mural – composto de mais de 60 murais de grande valor artístico ao ar livre e em ambiente acolhedor.

Ver mais: www.uruguaynatural.com

IBCC Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora