A Prefeitura de São Paulo irá suspender o regime emergencial de restrição de circulação de veículos a partir desta 2ª feira (18/05/2020). O anúncio foi feito pelo prefeito Bruno Covas na manhã deste domingo (17/05/2020), durante coletiva de Imprensa. Medida será publicada em edição extraordinária do Diário Oficial da Cidade.

“Quando comparamos essa semana do rodízio com a semana anterior, nós retiramos, em média, um milhão e duzentos e setenta mil veículos por dia. E mesmo diante de tanta incompreensão diminuímos em 5,5 % o número de passageiros nos ônibus a cidade”, explicou o prefeito Bruno Covas.

Segundo ele,  mesmo com as medidas rígidas os apontamentos de isolamento social aumentaram em apenas 2%. “Por isso vamos retomar o rodízio tradicional a partir de amanhã, mas isso não pode ser desculpa para que as pessoas se sintam a vontade para retomar a circulação na cidade. Precisamos ampliar o isolamento rápido e estamos ficando sem alternativas”, afirmou Covas.

Com a medida, o rodízio volta a restringir a circulação de veículos de acordo com o número final da placa e o dia da semana, como era realizado anteriormente, da seguinte forma:

Dia da semana com final de placas:

  • 2ª feira — 1 e 2
  • 3ª feira — 3 e 4
  • 4ª feira — 5 e 6
  • 5ª feira — 7 e 8
  • 6ª feira — 9 e 0
  • Finais de semana: livres

“Antes de pensarmos em abrir, precisamos parar. Mas é preciso dizer que a Prefeitura sozinha não tem todos os principais instrumentos para fechar totalmente a cidade. Nossa competência institucional em segurança é muito limitada. Não há no mundo caso de autoridade pública sem poder de polícia, sem segurança pública que consiga implantar um lockdown”, disse o prefeito Bruno Covas.

“A capital não é uma ilha como a Nova Zelândia. Não somos isolados do mundo. Nossa região metropolitana é interdependente e nossas ruas se misturam. São 1.746 ruas que começam numa cidade e terminam em outra. Não há divisas. Temos que organizar isso juntos”, completou Covas.

Antecipação de feriados=== A Prefeitura de São Paulo está encaminhando um Projeto de Lei para que a Câmara Municipal analise em regime de urgência a antecipação dos dois últimos feriados municipal que ainda restam em 2020.

“Nos feriados municipais onde se comemoram os Corpus Christi e a Consciência Negra seriam excepcionalmente e somente esse ano pontos facultativos. Vamos manter a celebração das datas, mas sem o feriado obrigatório. Aproveitaremos o fato de que a maioria das pessoas não trabalha em feriados para garantir uma adesão ainda maior ao isolamento social. Vou sugerir ao governador João Doria que faça o mesmo e antecipe o feriado de 9 de julho para ganharmos mais um dia de pausa”, disse o prefeito Bruno Covas.

Segundo o presidente da Câmara dos Vereadores, Eduardo Tuma, o projeto será debatido com a celeridade necessária. “Já dialogamos com os líderes partidários na Câmara e convocamos uma sessão nesta 2ª feira  (17/05/2020), às 15 horas”, explicou.

Números da Saúde=== As equipes de Saúde com mais de 10 mil agentes comunitários vão intensificar ainda mais as ações pelos bairros e ruas da cidade.

Segundo o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, entre 9 de abril e 15 de maio houve um aumento de 432% no número de óbitos na cidade. “Até a noite de ontem nós tínhamos na cidade 135.348 pessoas com suspeita de covíd-19 e 38.479 casos confirmados. Chegamos a 2.766 óbitos confirmados e 3.143 óbitos suspeitos”, disse.

“Dos 840 novos leitos criados na rede pública, 89% deles estavam ocupados ontem, sendo que em seis hospitais chegamos a capacidade de leitos operacionais a 100% de ocupação. Temos feito um levantamento diário no setor privado. Nós temos instalados nesse setor 1.400 de UTI exclusivos para covíd-19. Dos quais 97% também já estão ocupados”, completou Edson Aparecido.


Assista abaixo a integra da entrevista coletiva com o prefeito Bruno Covas:

IBCC Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora