O frio ignorou o calendário e já subiu a serra um mês antes do inverno. No final de maio, as temperaturas despencaram em Campos do Jordão. Geou na cidade e carros e plantas amanheceram cobertos por uma fina camada de gelo. É este clima, que parece deixar o céu ainda mais azul, o principal atrativo da estância nesta época do ano.

À medida que os termômetros ficam cada vez mais próximos de zero, o número de turistas só aumenta. Todo fim de semana o calçadão de Capivari parece pequeno para tanta gente. E no feriado de Corpus Christi, a prefeitura espera receber cerca de 220 mil visitantes. A rede hoteleira conta com 14 mil leitos distribuídos em 280 hotéis e pousadas. No início de junho, metade já estava reservada. Agora, a lotação é total.

Cultura dá as boas-vindas  ===  O feriado de Corpus Christi é o mais esperado do ano porque marca a abertura oficial da temporada de inverno. Junto com os turistas também sobem a serra inúmeras empresas que fazem de Campos do Jordão uma vitrine para suas marcas, produtos e serviços. E nessa atmosfera, eventos culturais de alto nível também proporcionam momentos de lazer.

No Auditório Cláudio Santoro, principal palco do maior festival de música clássica da América Latina, a Barker Big Band vai se apresentar no dia 20 de junho. No show “Os Sons da Era do Swing” estão clássicos do Jazz que marcaram época nas décadas de 1930 e 1940. O espetáculo vai contar ainda com apresentação de 15 bailarinos do grupo Olharte. No final, o público será convidado a dançar junto com os artistas lembrando um autêntico baile do século passado.

O museu Felícia Leirner, localizado nos jardins do Auditório, também vai ter programação musical. Dia 23, as Meninas Cantoras de Campos do Jordão vão se apresentar na concha acústica construída ao ar livre, entre as esculturas da artista. O coral formado por 17 crianças e adolescentes canta músicas populares e eruditas gravadas em seu primeiro CD.

Ainda no Auditório, o duo musical Anavitória é atração no dia 22 de junho, com a Turnê dos Namorados. No repertório das cantoras descobertas em 2015, muito pop e folk contemporâneo. Na mesma data, o Tênis Club vai receber o grupo Roupa Nova, que está prestes a completar 40 anos de carreira. Um dia antes, em 21 de junho, o palco do Tênis Clube vai receber o Cantor e compositor carioca, Jorge Vercillo.

Toriba Musical  ===  Sob coordenação artística de Antônio Luiz Barker, o projeto Toriba Musical traz para Campos do Jordão o saxofonista Dado Magnelli e o contrabaixista Zéli Silva. No repertório da dupla estão músicas dos grandes mestres do Jazz e da música brasileira. O espetáculo está marcado para o dia 21 de junho no Toribinha Bar & Fondue, no hotel Toriba.

No dia 22, as mais belas e famosas canções italianas vão invadir a sala da lareira, com o recital lírico do tenor Marcello Vanucci e da soprano Cláudia Neves. Além de se apresentarem individualmente, Marcello e Cláudia também fazem números juntos, como, por exemplo, a canção “All I ask you”, do musical “O Fantasma da Ópera”. A programação cultural do Hotel Toriba é aberta aos hóspedes e frequentadores do Toribinha Bar & Fondue e Pennacchi Restaurante.

Vila Inglesa Musical ===  Outro hotel que oferece programação cultural de qualidade aos hóspedes e visitantes é o Vila Inglesa. Shows de Jazz e MPB estão programados para o Bar da Torre durante o feriado prolongado. E tanto no Vila Inglesa quanto no Toriba, as apresentações não fazem a trilha sonora somente em datas especiais. Ambos os hotéis têm como tradição oferecer espetáculos de alto nível todo final de semana, independentemente da estação do ano.

Fora do Tradicional ===  Quando o inverno chega, a badalação toma conta do centro turístico de Campos do Jordão. Todos os caminhos parecem levar para Vila Capivari, onde vários eventos sazonais acontecem até o final da temporada. Casas noturnas famosas, como Villa Mix e Cafe de La Musique, já abriram filiais na estância. Mas que tal se divertir longe do agito e perto da natureza, o principal atrativo da cidade? A seguir, algumas sugestões de passeios que fogem do tradicional.

Jardins para Contemplação ===  Construído em uma área de 60 mil metros quadrados, o Parque Amantikir possui mais de 700 espécies de plantas. São 28 jardins divididos em sete setores. Em cada um deles, a diversidade impressiona. O passeio começa pelas Coníferas, como são chamados os pinheiros típicos das regiões frias do planeta. Em seguida, o visitante se depara com arranjos paisagísticos elaborados com cepos de árvores mortas.

Tem ainda plantas em touceiras que produzem flores em forma de pluma, cactos com baixa necessidade de regas, e um mirante com uma vista fantástica do Vale do Lageado, que fica entre Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí e Santo Antônio do Pinhal. Há também uma estufa onde as mudas são produzidas para manter os jardins sempre viçosos.

Outro destaque é o labirinto clássico, muito comum nos jardins dos castelos europeus. Com 450 metros quadrados de área, 600 metros de corredores e 2,20 metros de altura, é considerado o maior do Brasil. Desafie sua mente. Entre nele e descubra a saída se for capaz! O espelho d’água com plantas aquáticas e peixes ornamentais é uma parada obrigatória. A cada hora do dia, a superfície reflete imagens diferentes do céu e do próprio Amantikir. Araucárias e Manacás da Serra também compõem o cenário paradisíaco do lugar.

Flores que Voam ===  No caminho do Horto, em uma área de proteção ambiental, existe um lugar mágico onde flores literalmente voam. São borboletas de 35 espécies com asas coloridas típicas da serra da Mantiqueira. Caminhar entre elas é como observar um jardim em movimento. É um espaço único de interação entre o homem e a natureza. Durante a visita, que dura cerca de 15 minutos, é possível conhecer todo o ciclo de vida das borboletas. Criadas em cativeiro, 80% voltam para o meio ambiente.  O borboletário é um ponto turístico ecológico e pedagógico. Não se esqueça de levar sua máquina fotográfica.

Bosque do Silêncio === O som do vento tocando de leve a vegetação e o cantar dos pássaros refugiados na floresta dão as boas-vindas a quem chega para o passeio. No bosque do silêncio a natureza se manifesta. São 180 mil metros quadrados de área verde no caminho da Ducha de Prata, tradicional ponto turístico de Campos do Jordão.

O local é ideal para caminhar nas inúmeras trilhas ou se aventurar no percurso de arvorismo com dois quilômetros de extensão. Há ainda dois campos de Paintball, um deles no meio da floresta com capacidade para até 10 jogadores maiores de 12 anos de idade.

Se você quiser relaxar, existem dezenas de redes espalhadas pelo bosque, que conta também com uma cama elástica para as crianças. É diversão garantida para a família inteira!

Então, aproveite o feriado prolongado para descobrir que Campos do Jordão é destino turístico não apenas no inverno, mas o ano inteiro. E independentemente da estação, traga sempre um agasalho na bagagem!

Serviço :

< com apoio de informações/fonte: Visar Comunicação >

Crédito fotos:

Divulgação Hotel Toriba e Hotel Vila Inglesa

Secretaria Estadual de Turismo do Estado de São Paulo

Investir e Ganhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora