Puratos, fabricante belga de produtos para panificação, confeitaria e chocolates, organizou  pela primeira vez a Seletiva BrasilMondial Du Pain – maior campeonato brasileiro de panificação. O torneio  aconteceu durante a  FIPAN 2018 – Feira Internacional de Panificação, Confeitaria e Varejo Independente de Alimentos e  elegeu  o melhor padeiro do país, que representará o Brasil no Mondial Du Pain, que acontece na França, em outubro de 2019.

Os onze competidores foram avaliados pelos brasileiros Papoula Ribeiro (padeira) e Rogério Shimura, um dos mais renomados padeiros brasileiros e dono da Levain Escola de Panificação.  Já os jurados internacionais  são membros do Ambassadeurs du Pain que são o belga Stephane Van Cauwenberg (terceira geração de padeiros e embaixador do pão na Bélgica e gerente global da Puratos)e o Roger Farjaud, francês com mais de 50 anos de panificação e  Sylvain Herviaux que é um MOF (Melieur Ouvrier de France) um título do governo para os profissionais artesãos que se destacam no mercado.

A preservação da natureza, não é exatamente o “cenário” que um padeiro está acostumado a utilizar como pano de fundo para preparar pães. Mas foi exatamente assim, que o paulista Fernando de Oliveira, da Escola do Padeiro e Confeiteiro, em Vinhedo, São Paulo, levou o grande prêmio da “Seletiva Brasil Mondial Du Pain” .

Ele bateu outros onze competidores – todos com a missão de apresentar 8 tipos de pães diferentes e fazer uma escultura de pão. O padeiro, além do título, levou a vaga de representante do Brasil no Mundial de Panificação em 2019, na França, e receberá um intenso treinamento de 12 semanas oferecido pela Puratos. Quem vai coordenar as atividades será o embaixador de fermentação natural da empresa no país, Johannes Roos, técnico da Seleção Brasileira de Panificação e um dos representantes da Ambassadors Du Pain, organizadora do mundial.

Índio Guerreiro, o protetor da Natureza ===   Inspirado na natureza, durante a degustação dos seus pães, o padeiro proporcionou aos jurados a oportunidade de conhecer um pouco da fauna e da flora brasileira.” Usei ingredientes e elementos que pudessem contextualizar o tema que escolhi. Fiz um brioche de maçã com canela, com o formato da fruta, no de café usei folhas para decorar e apresentei um pão roxo feito com batata doce.

Todos os pães que entreguei traziam um detalhe da natureza e já faziam referência ao conceito da escultura que é o índio guerreiro, o maior protetor da natureza”. Antes da competição Fernando fez uma série de testes e treinamentos e comentou após o resultado “Me preparei muito e estou muito feliz pela conquista e pela união de toda comunidade de padeiros e confeiteiros num evento tão importante como esse”, comemorou.

O segundo lugar da competição ficou com a padeira mineira Jessica Batista, do Senac de Minas Gerais, e a terceira posição foi ocupada pelo Pernambucano, Gilberto Santos. Ambos procuraram homenagear seus estados na produção dos pães e da escultura usando ingredientes típicos de cada local.

Sobre a Puratos  ===   A Puratos é um grupo global com vasta experiência e gama completa de produtos inovadores nos setores de panificação, confeitaria e chocolate. Cria novas oportunidades a partir de tecnologia de ponta e do conhecimento e experiência das culturas alimentares de cada lugar do mundo, oferecendo produtos saborosos e nutritivos. Seus produtos e serviços estão disponíveis em mais de 100 países em todo o mundo e, em muitos casos, com produção local. A Puratos tem subsidiárias locais em 63 países e suas operações são gerenciadas a partir da sede em Groot-Bijgaarden, perto de Bruxelas, na Bélgica.

 

LimpaSP – estréia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora