Na última semana um cão em Hong Kong foi colocado em quarentena por ter apresentado resultado positivo para o coronavírus. Com isso, muitas informações desencontradas e erradas foram apresentadas, criando alarme na população mundial.

A Proteção Animal Mundial  (World Animal Protection) organização não-governamental que trabalha em prol do bem-estar animal, alerta que, apesar do teste positivo, não há evidências científicas de que animais domésticos, como cães e gatos, possam contrair e transmitir a doença.

“Não há provas que o cachorro esteja infectado pelo coronavírus. Como a sua tutora tem a doença. É muito provável que o que foi encontrado na saliva do animal seja resultado de seu contato próximo com ela e não uma infecção completa, com replicação e transmissão do vírus” , informa a gerente de programas veterinários na Proteção Animal Mundial, Rosângela Ribeiro, lembrando que, na realidade, este cão teve um resultado ‘positivo fraco’ no teste para Covid-19, sendo assim, um caso isolado. “Sabemos que cães podem ser infectados por um outro subtipo do coronavírus, não o Covid-19, além do que, a transmissão para humanos e outras espécies é incomum”, explica a veterinária.

Rosângela relembra um outro surto de vírus que causou pânico no mundo: a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS). “Assim como no caso da SARS, em 2003, havia também o medo de que os animais pudessem espalhar a doença. Contudo, no final da epidemia, apenas oito gatos e um cão apresentaram resultado positivo para o vírus, mas, nunca foi encontrado nenhum animal que transmitisse a doença aos seres humanos”, pontua.

A veterinária enfatiza a necessidade de cuidar dos animais em qualquer situação e não entrar em pânico, uma vez que não há nenhuma evidência que vincule os animais de estimação com a infecção e transmissão do vírus. “Disseminar esse tipo de notícia infundada pode gerar um pânico desnecessário em relação aos animais de estimação, colocando em risco as populações de cães e gatos nos países com o surto da doença”, alerta Rosângela.

Sobre a Proteção Animal Mundial (World Animal Protection) ===  A Proteção Animal Mundial move o mundo para proteger os animais por mais de 50 anos. A organização trabalha para melhorar o bem-estar dos animais e evitar seu sofrimento.

As atividades da organização incluem trabalhar com empresas para garantir altos padrões de bem-estar para os animais sob seus cuidados; trabalhar com governos e outras partes interessadas para impedir que animais silvestres sejam cruelmente negociados, presos ou mortos; e salvar as vidas dos animais e os meios de subsistência das pessoas que dependem deles em situações de desastre.

A organização influencia os tomadores de decisão a colocar os animais na agenda global e inspira as pessoas a mudarem a vida dos animais para melhor. Para mais informações acesse: www.protecaoanimalmundial.org.br.

Crédito da Foto:  os incríveis Paçoca e Amora by Gabriela Nolasco

< Com apoio de informações: jornalista Guilherme Justo – Imprensa WAP >

IBCC Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora