Início Cotidiano Botijão de gás seguro: dicas importantes para evitar acidentes domésticos

Botijão de gás seguro: dicas importantes para evitar acidentes domésticos

Tempo de Leitura: 4 minutos

 

  • O vazamento de gás nos botijões pode dar consequências imprevisíveis
  • É importante seguir os cuidados na troca de botijão de gás

A alta no preço do gás de cozinha, que chegou a 37,86% nos últimos 12 meses, tornou-se motivo de preocupação em 93% dos lares brasileiros, que têm o botijão como item essencial do dia a dia. Essa realidade tem impulsionado mudanças de hábito para economizar gás que, muitas vezes, não são seguras e podem causar acidentes.

Um exemplo bastante comum que circula na internet é a sugestão de deixar a válvula do botijão meio aberta, algo extremamente perigoso que pode resultar em vazamento de gás. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o improviso nas cozinhas e novas técnicas para gastar menos gás têm aumentado o número de acidentes.

Priorizando segurança e economia, o Chama, marketplace que conecta clientes a revendedores de gás de cozinha, elaborou dicas para uma rotina segura com o botijão. Além disso, o aplicativo é uma opção de economia e segurança na hora da compra, já que ajuda o consumidor a encontrar as melhores ofertas na sua região e garante a conexão com  revendas que oferecem os melhores itens e serviços. Confira abaixo:

O que fazer:
  • Comprar produtos confiáveis == Importante verificar se o produto possui lacre e rótulo de segurança, para garantir sua  qualidade. Caso compre um produto qualquer, a mangueira e válvula pode vir danificada, causando vazamento. No app ou site do Chama, trabalha-se apenas com revendas confiáveis, permitindo que o cliente realize sua compra sem se preocupar.
  • Realizar a troca de forma segura == Quando for trocar o botijão, é essencial tomar cuidado com qualquer coisa que possa começar fogo, como botões do fogão, brasas, chamas e faíscas elétricas. Se o gás entrar diretamente em contato com alguma delas, pode aumentar o fogo e causar um incêndio.
  • Deixar o botijão sempre em pé == Deitar e rolar o botijão pode causar danos a ele, como levar o GLP a vazar pela mangueira e danificar o regulador de pressão. O botijão deve sempre permanecer na posição vertical, tanto na hora do transporte quanto do uso.
  • Utilizar abraçadeiras na hora da conexão ao fogão == O material novo e recém-instalado pode sofrer dilatação causada pela pressão do gás. Por isso, na hora de conectar o botijão ao fogão, não pode apenas encaixar uma extremidade da mangueira no fogão e a outra no regulador. É necessário o uso de abraçadeiras, peças de metal que garantem a fixação da mangueira ao bico escama do regulador e do fogão. Com isso, são evitados vazamentos que podem causar acidentes.
  • Teste de vazamento == Um teste bem simples e rápido, que faz toda a diferença para conferir se o botijão foi instalado da maneira correta ou não: passe espuma de detergente entre a conexão do regulador de pressão e a boca do botijão. Se subirem bolhas, é sinal de vazamento.Caso isso ocorra, o regulador deve ser desconectado e o processo repetido. Se o vazamento continuar, basta solicitar a troca do vasilhame. Jamais acenda fósforos ou isqueiros para verificar a presença de vazamentos no botijão
O que NÃO fazer:
  • Utilizar álcool doméstico ou etanol para substituir o gás de cozinha == Combustíveis líquidos têm alto poder inflamável e sua rápida evaporação cria uma nuvem gasosa quase imperceptível no ambiente. Esses gases, em contato com uma fonte de calor, inflamam e podem causar um efeito de explosão imediato.
  • Abrir válvula de botijão pela metade a fim de economizar  == Ao abrir parcialmente o registro do regulador, você restringe a quantidade de gás que vai para o equipamento de queima (fogão doméstico). Essa manobra pode reduzir a combustão no queimador, desregulando a mistura ideal entre ar e gás. Manter a válvula em posição inadequada traz mais riscos de vazamentos, já que a vedação irregular pode causar desgaste, além de aumentar o consumo, uma vez que a chama fornecerá menos calorias para o processo de cocção, necessitando, assim, maior tempo de preparo.
  • Alterações na válvula usando fita ou ferramentas  == Não use nenhum tipo de fita vedante na rosca da válvula ou ferramentas para o rosqueamento dela na boca do botijão. Ambos os processos são ineficazes: a fita não possui efeito vedante em relação ao gás e pode danificar o encaixe do equipamento. Já as ferramentas podem quebrar o dispositivo ou mesmo causar faíscas, aumentando significativamente o risco de explosões. A melhor opção é mantê-la da forma original com no máximo 80 cm e usar a manivela própria para o encaixe
  • Deixar o botijão em locais fechados == Ideal é o botijão ficar fora da casa, em um lugar aberto protegido do sol e da chuva. Não é recomendado guardá-lo em armários, gabinetes, cantos embaixo de escadas ou porões.
  • Desmontar o regulador == Essa é uma das mais importantes medidas de segurança no manuseio do botijão. Fazer alterações no regulador, peça que é popularmente conhecida como registro e fica conectado ao botijão para diminuir a pressão que vai para os equipamentos, pode fazer que a pressão aumente, causando muitos acidentes.
  • Deixar a mangueira atravessar ou ser embutida em paredes == A mangueira precisa ficar sempre visível, sem poder ser embutida em paredes, ou atravessando-as, além de não poder passar por trás do fogão. Se não houver outra forma de conexão, é fundamental o uso de uma espécie de mangueira metálica, que aguenta altas temperaturas, para ficar atrás do fogão.

Sobre o Chama ==  Lançado em dezembro de 2016, o serviço reúne em um único ambiente milhares de revendedores regulamentados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Em apenas alguns cliques no site ou no aplicativo, o consumidor faz sua compra de botijão de gás, podendo escolher pela marca de sua preferência, pelo tempo de entrega ou preço. < www.chama.com.br ou baixe o aplicativo no Google Play e na app store >


<<Com apoio de informações/fonte: RPMA Comunicação/Paula Del Trejo >>

 

d