Início Cotidiano Aos 35 anos, GCM de SP torna-se referência em atuação em programas...

Aos 35 anos, GCM de SP torna-se referência em atuação em programas sociais

Tempo de Leitura: 4 minutos

 

  • GCM virou referência, além da atuação em programas, na formação de seus agentes e técnicas de policiamento comunitário e preventivo.
  • Atualmente, o efetivo é de mais de 5.900 homens

A Guarda Civil Metropolitana (GCM) de São Paulo completou nesta 4ª feira (15/09/2021), 35 anos. Atuando em várias frentes como a proteção aos agentes públicos e do patrimônio municipal, além da defesa ambiental,  é a maior Guarda Municipal do país com um efetivo de mais de 5.900 integrantes.

A GCM, ao longo do exercício cotidiano das funções, fundamentou sua atuação comunitária próxima ao cidadão, construindo programas prioritários conforme as demandas vivenciadas. Entre os trabalhos executados, a GCM da presta apoio aos agentes de políticas públicas que atuam diretamente com pessoas em situação de risco e vulnerabilidade, garantindo a execução dos atendimentos, serviços e a segurança.

Inspetoria da Mulher 

Em março de 2019 foi criada a Inspetoria da Mulher e Ações Sociais – IDMAS, com o objetivo de aprofundar as conexões comunitárias e a integração entre os agentes de segurança e os munícipes.

A Inspetoria atua na proteção de vítimas de violência, por meio do Programa Guardiã Maria da Penha, que conta com 90 agentes especializados no acolhimento e enfrentamento de situações de violência, com nove viaturas distribuídas em todas as regiões da cidade e mais duas viaturas de apoio noturno às Delegacias de Defesa da Mulher. Desde o início do programa foram realizados 92.049 atendimentos às mulheres assistidas.

Além da proteção às vítimas, os agentes da Inspetoria atuam no Programa de Mediação de Conflitos, colaborando com o Poder Judiciário na implantação da cultura da paz, solucionando conflitos que poderiam ensejar em demandas judiciais.

Ações sociais e Canil

As ações sociais também são executadas pelos Inspetorias de Ações Especializadas. O Canil realiza ações sociais voltadas à Cinoterapia, usada como tratamento complementar, sendo uma forma leve e fácil de levar bem-estar aos pacientes que, por meio do contato com os cães, recebem estímulos motores, da fala, além de melhorar a socialização, aumentar a confiança, autoestima e atenção dos pacientes, principalmente no caso das crianças.

A GCM também atua no Programa Redenção, voltado aos usuários abusivos de drogas em situação de vulnerabilidade ou risco social. No Programa de Proteção Escolar, propicia um ambiente mais seguro aos professores, alunos, pais e outros agentes, por meio do policiamento fixo em unidades prioritárias e rondas motorizadas com permanência de viaturas em horários e pontos estratégicos.

Ambiental
Já a Inspetoria de Defesa Ambiental atua nas áreas de mananciais e represas da capital. O trabalho é voltado à proteção de parques e áreas de preservação ambiental com rondas diárias.
As unidades ambientais atuam também na Operação Fogo Zero, em conjunto com a Defesa Civil e a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente e na fiscalização de embarcações na Represa de Guarapiranga, durante a Operação Verão.

Durante as ações de proteção ambiental, entre janeiro a agosto de 2021, foram registradas 363 ações envolvendo ocupações irregulares e desfazimentos em áreas ambientais, 2.218 animais resgatados, 156 apreensões de caminhões e máquinas. No monitoramento, foram captadas 864 imagens tomadas por drone.
Tecnologia
Para realização dos trabalhos durante as operações, a GCM se utiliza de tecnologias avançadas, como:

Drones – As equipes do Dronepol, compostas em sua maioria por guardas civis metropolitanos, auxiliam na captação de fotos e vídeos em áreas ou situações de risco, em apoio às equipes em terra, na proteção de áreas preservadas, no monitoramento de grandes eventos e em apoio às operações das Polícias Civil e Militar. Desde o início do programa foram realizadas mais de 7.500 operações.

Aplicativo SP+Segura – Desenvolvida em 2017, a ferramenta permite uma conexão direta com a população, que pode participar fazendo denúncias e solicitando atendimento, além de receber alertas de segurança urbana. O aplicativo também é utilizado em ações do Programa Guardiã Maria da Penha, resgate de animais Silvestres e funções vinculadas à Defesa Civil como alerta de chuvas de verão, alagamentos e ventos fortes. Já foram recebidas mais de 85.579 denúncias, com 99% de resposta.

City Câmeras – Atualmente com 3.589 câmeras distribuídas por toda a cidade, o programa possibilita o compartilhamento de imagens com todos os órgãos de segurança, viabilizando monitoramento e planejamento de ações, propiciando aumento da sensação de segurança da população.

História
A Guarda Civil Metropolitana (GCM) foi criada em 1986, na gestão do prefeito Jânio da Silva Quadros, por meio da Lei Municipal Nº 10.115, de 15 de setembro daquele mesmo ano. A primeira turma, composta por cento e cinquenta agentes, trabalhavam em grupos de apenas cinco homens, pois o número de armas não era suficiente para atender o efetivo. As armas eram emprestadas do Exército Brasileiro.
A GCM se tornou referência na atuação em programas e na formação de seus agentes e técnicas de policiamento comunitário e preventivo. Hoje, a Academia de Formação em Segurança Urbana prepara todos os agentes do efetivo permanentemente e recebe outras forças policiais para capacitação. <<Com apoio de informações/fonte: Secretaria Especial de Comunicação-Secom/PMSP// Fotos: Divulgação/Guarda Civil metropolitana-SP>>

GALERIA/ÁLBUM == Clique na fotos para expandí-la.

 

 

d