Os pedágios também terão multas, a partir de agora. Está começando pelo interior de São Paulo e, quem sabe, não se alastre por outras rodovias. A Arteris ViaPaulista, empresa integrante do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, inicia nesta 2ª feira (11/02/2019), a operação do sistema de lombadas eletrônicas nas pistas de cobrança automática das três praças de pedágio sob sua administração.

No limite de 40 km/h === O limite máximo permitido na via é de 40 km/h. O usuário que transitar pela via acima da velocidade receberá multa de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A medida é exigida pelo contrato firmado junto ao Governo do Estado, fiscalizado pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), e tem como objetivo ampliar a segurança na passagem de veículos que utilizam esse sistema de pagamento.

Nas pistas de cobrança automática, os motoristas não param para realizar o pagamento da tarifa, pois o desconto é feito pelo equipamento conhecido como TAG (dispositivo eletrônico que libera a passagem e é comercializado pelas operadoras Sem Parar, ConectCar, Veloe/Alelo, Move Mais e DBtrans).

“Estabelecer um limite de velocidade nessas pistas auxilia na redução de colisões traseiras e choques contra as cabines das praças de pedágio, garantindo mais segurança para os usuários e colaboradores que atuam no local”, explica o gerente de Operações da Arteris ViaPaulista, Ricardo Gerab.

Os pontos de cobrança da concessionária estão localizados em Boa Esperança do Sul (quilômetro 117+220m), Jaú (quilômetro 165+600m) e Coronel Macedo (quilômetro 331+500m), todos na SP-255.

Assim como as demais empresas do Programa de Concessões, a Arteris ViaPaulista não atua no policiamento, fiscalização e aplicação de multas. O contrato prevê que a concessionária apenas instale e mantenha em condições de operação os sistemas de fiscalização de velocidade. A gestão de multas é responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). “É fundamental também que o usuário verifique se o TAG está fixado no local correto, conforme determinação da empresa  operadora. Ao se aproximar da praça, o motorista deve reduzir a velocidade do veículo e observar as indicações dos semáforos”, explica Gerab. << Com apoio de informações/fonte: Arteris ViaPaulista >>


No passado === Desde de junho de 2018, a Artesp autorizou, por lei, a retirada das cancelas nas passagens de cobrança automática (tipo “Sem Parar”). Antes, o carro parava à frente da cancela e esperava a liberação. Os veículos que possuírem o tag ativo e se dirigirem para as pistas exclusivas para arrecadação eletrônica, devem obedecer aos limites de velocidade de aproximação das cabines que permanece o mesmo: 40 km/h.  Os usuários que passarem sem crédito ou sem tag estarão cometendo evasão de pedágio, infração de trânsito prevista no Artigo 209 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) passível de multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira de habilitação. As pistas são exclusivas para veículos com tag ativo, assim mantenham seu dispositivo “tag” instalado de forma correta e verifique seu saldo e a regularidade junto à operadora;Nas aproximações das praças de pedágio, os usuários deverão atentar para a redução gradativa da velocidade regulamentada, bem como, estabelecer a distância segura dos demais veículos.  << Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Imprensa Artesp >>


Sobre a Arteris ViaPaulista –  É uma das maiores companhias do setor de concessões de rodovias do Brasil em quilômetros administrados, com mais de 3.400 km em operação. Por meio de suas nove concessionárias, a Arteris administra rodovias localizadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná,importante eixo econômico e industrial do País. A companhia é responsável pela operação de cinco concessionárias federais: Arteris Fernão Dias, Arteris Régis Bittencourt, Arteris Litoral Sul, Arteris Planalto SulArteris Fluminense. Também detém as concessionárias estaduais Arteris Autovias, Arteris Centrovias, Arteris Intervias e Arteris ViaPaulista, que atuam no interior de São Paulo. A Arteris é controlada pela espanhola Abertis e pela canadense Brookfield e mantém programas permanentes de conscientização. A empresa administra, desde 2017, 285 quilômetros de rodovias do lote Rodovias dos Calçados, ligando Araraquara às cidades de Jaú, Avaré, Botucatu e Itaporanga, na divisa com o Paraná.    Saiba mais: www.arteris.com.br.

ProntVet

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora