da Redação DiárioZonaNorte === 

“A cidade está parecendo o ´solo lunar´, cheio de crateras por todos os lados”, desabafou o comerciante José Mário Maciel, que tem um bar na Avenida General Ataliba Leonel, na Parada Inglesa. Fora ele, tem centenas de moradores da Zona Norte que fazem coro com todos os moradores de outros bairros da cidade, que colecionam milhares de buracos — até verdadeiras crateras.  Há lugares quase intransitáveis. Em comentários nas mídias sociais e leitores deste jornal  não consideram mais os buracos, mas apelidaram de “covas” em homenagem ao prefeito que quer se reeleger o ano que vem.

Buraco no Mandaqui, que teve um carro acidentado ( veja ao lado ). Quase um mês e a Subprefeitura de Santana/Tucuruvi/Mandaqui nada fez e está no “processo burocrático” até acontecer uma tragédia.

 

 

 

“38 mil buracos tapados em 40 dias” === Depois de um “bombardeio” de reportagens e imagens recentemente transmitidas pelo “Bom Dia São Paulo”, da Rede Globo, o Secretário Municipal das Subprefeituras, Alexandre Modonezi, foi colocado em uma situação “de aperto” pelo apresentador Rodrigo Bocardi.  Nos quase 48 minutos de participação “ao vivo”, o secretário revelou oficialmente que “a cidade tem 38 mil buracos” e prometeu resolver o problema e “tapar todos os buracos da cidade inteira em 40 dias” – apesar que há várias ruas e avenidas com tantos buracos, que o melhor caminho seria a repavimentação. Nesta reportagem no telejornal matinal de grande audiência, ficou mais agravante com a ineficiência dos pedidos de “tapa-buraco” através do telefone 156, que também não resolvem.  E surgiu mais uma questão que deixou o secretário nas desculpas de sempre. << CliqueAssista aqui novamente a entrevista ao Bom Dia SP de   08/04/2019   >> = Nota da Redação: do anúncio do secretário até agora — já estamos no final do mês, com 30 dias de maio –, ainda não se viu grandes serviços pelas ruas e madrugadas da cidade — pelo menos não está sendo divulgado oficialmente pela Prefeitura de São Paulo. São menos 30 dias descontados da promessa, ou o secretário esqueceu de informar que os 40 dias seriam contados a partir de maio?

Acredite: “fim nos buracos da Zona Norte” === Agora, para cumprir a promessa do Secretário Modonezi, todas as Subprefeituras estão “em alerta máximo” para cumprir os serviços de “tapa-buraco”. Com a ordem dada, já houve um passo da Subprefeitura Santana/Tucuruvi/Mandaqui. Na Zona Norte, sempre deixada em segundo plano, já teve um “Despacho Autorizatório” que foi publicado no Diário Oficial da Cidade de 6ª feira (26/04/2019) pela Subprefeitura Santana/Tucuruvi/Mandaqui.

Segundo o despacho, a Superintendência das Usinas de Asfalto (SPUA) e a empresa Corpotec Construtora e Empreendimentos Imobiliários farão a prestação de serviços de conservação de pavimentos vários “TAPA BURACOS”, com 250 toneladas/mês. Diz ainda que o quantitativo de massa asfáltica, 500 toneladas, será utilizado no período de maio/junho e o restante será utilizado nos meses remanescentes, na conservação dos pavimentos viários nos locais pertencentes à região de Santana, Tucuruvi, Parada Inglesa e Mandaqui. O valor deste serviço: R$246.400,00 (duzentos e quarenta e seis mil e quatrocentos reais).

E o restante da Zona Norte? === Mas a Zona Norte/Nordeste é bem maior e ainda tem as regiões das Subprefeituras Jaçanã/Tremembé, Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros e Casa Verde/Cachoeirinha/Limão – que estão em situação grave também com os buracos nas vias – e que deveriam ter um planejamento e divulgação plena pela Prefeitura de São Paulo. Quase tudo é na base da surpresa… <Sem contar o que se ainda chama de Zona Norte/Noroeste: Suprefeituras Freguesia do Ó/Brasilândia, Pirituba/Jaraguá e Perus/Anhanguera — que vivem o mesmo drama>.

Prefeitura reafirma os 40 dias === Logo após a reportagem do Bom Dia São Paulo/Rede Globo, na mesma semana (12/04/2019), a comunicação oficial da Prefeitura de São Paulo, através da Secretaria Especial de Comunicação-Secom, distribuiu até agora o único “release” com as seguintes informações:

“ A Prefeitura de São Paulo já iniciou o mutirão de tapa-buraco, que vai consertar mais e melhor os buracos da cidade. Com a requalificação diária do asfalto utilizado nessas operações, o novo pavimento atende às normas técnicas mais exigentes e, por isso, terá mais qualidade e vai durar mais tempo. Além disso, os trabalhos contam com equipamentos mais modernos e uma nova logística de operação.

Após o fechamento da Usina de Asfalto da Barra Funda, em janeiro deste ano, a Prefeitura assinou um contrato com as empresas Usicity, Jofege e Versatil para o fornecimento de massa asfáltica nas operações tapa-buraco. As três empresas juntas fornecerão, aproximadamente, 22 mil toneladas do material por mês. Uma das empresas, inclusive, é a mesma que produz o asfalto do aeroporto de Guarulhos.

Os serviços de tapa-buraco também foram aprimorados com equipamentos mais modernos, como o caminhão térmico, capaz de manter a temperatura adequada da massa asfáltica. Esse recurso permite uma melhor qualidade do serviço. Os procedimentos também se tornaram mais eficientes. Exemplo disso é a execução do reenquadramento do buraco, que corrige não apenas a erosão como toda a parte comprometida do asfalto, garantindo também a durabilidade do serviço.

Esta nova forma de trabalho da Prefeitura permitirá que as ações sejam descentralizadas. Isso vai otimizar a logística de carregamento da massa e aplicação de asfalto, reduzindo os custos operacionais gerado pelo deslocamento dos 42 caminhões que levam o material para o local do tapa-buraco.

Além disso, a Prefeitura fará uma operação para tapar todos os buracos registrados na central SP156 nos próximos 40 dias. A ação, comandada pela Secretaria Municipal das Subprefeituras, ocorrerá em todas as regiões da capital e terá início esta semana.

Atualmente, a cidade de São Paulo possui o registro de 38 mil solicitações de tapa-buracos. O objetivo da operação é intensificar os trabalhos já executados pelas 32 subprefeituras e zerar o estoque de pedidos. A expectativa é que mil buracos sejam tapados por dia.

O projeto terá início nos grandes corredores, com maior circulação de veículos. Também serão inseridos na programação os casos pontuais próximos a essas vias, a fim de otimizar as equipes em campo e facilitar a logística de deslocamento. Cerca de 80 equipes trabalharão nesta ação.

No primeiro trimestre deste ano, a Prefeitura realizou 26.407 operações tapa-buracos. Em 2018, foram sanados 230.568 buracos em toda a cidade”.

Promessas desde 2017 === As promessas estão sendo feitas desde 2017, conforme foi anunciado em reportagem de 10/10/2017 : “A Prefeitura de São Paulo anunciou o maior investimento em recapeamento da cidade na última década. O programa Asfalto Novo vai investir R$ 350 milhões em mais de três milhões de metros quadrados de vias em todas as 32 Prefeituras Regionais da capital paulist (…)”.  Ver as íntegras abaixo — o DiárioZonaNorte publicou  as seguintes notas/reportagens (clique em cima da linha azul):

(*) Agora, a Prefeitura promete tapar todos os 38 mil buracos da cidade em 40 dias! E cria o “Mutirão dos Bairros”. Acredite! – 03/04/2019

(*) Os ”buracos” que preocupam a cidade. Mais recursos ao “Tapa-Buracos” – 13/07/2017

(*) Nova etapa do Asfalto Novo, mas quase nada para a Zona Norte – 10/10/2017


 

Institucional Trevo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora