De 13 a 17 de novembro, o Parque da Água Branca volta a receber o  Revelando SP – Festival da Cultura Tradicional Paulista. O evento é gratuito e conta com a participação de mais de 120 municípios, na capital paulista.

Realizado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e com produção da APAA – Associação Paulista dos Amigos da Arte,  o Revelando SP tem como objetivo celebrar e valorizar a cultura popular e tradicional de São Paulo.

Municípios participantes === Com mais de 50 edições já realizadas, o festival já está consolidado como o maior evento de economia criativa do Estado de São Paulo. Os municípios participantes ocuparão  estandes feitos com pallets,  onde poderão  usar o espaço para apresentar seus produtos e serviços dos segmentos de gastronomia e artesanato.

Além disso, os municípios selecionados também levarão grupos e artistas locais para apresentar suas manifestações artísticas.  Veja a relação dos municípios  participantes aqui e a relação de participantes da cidade de São Paulo aqui

Na programação estão previstas apresentações de mais de 130 grupos, entre eles grupos de batuques, folias, jongos, congos, comunidades indígenas, irmandades religiosas, violeiros e orquestras de violas e fandangos. Durante o evento, os expositores de gastronomia e artesanato comercializarão seus produtos a preços populares. Esse cenário se desenha como uma ótima oportunidade tanto para o público, que pode adquirir os produtos a valores acessíveis, quanto para os expositores, que podem aumentar sua renda.  Veja a programação completa aqui.

Trem viaja pelo interior e litoral de São Paulo == Entre as atrações mais aguardadas do festival está a Estação Revelando SP, uma instalação que levará o público para um tour pelo estado de São Paulo a bordo de um trem cenográfico, cujas janelas são telas de vídeo que simulam a viagem pelo interior e apresentam os destaques de cada região.

A concepção da instalação é de um dos mais renomados cenógrafos do país, Zé Carratu, que já atuou em projetos para televisão, cinema, espetáculos musicais, exposições e shows. Para o evento, o cenógrafo criou espaços que vão proporcionar oportunidades e momentos para que o paulistano reviva experiências relativas à cultura tradicional paulista, seus sabores e fazeres.

O artista visual assina o projeto do especial televisivo Criança Esperança, fez a cenografia da abertura das Paralimpíadas e criou cenários para shows de artistas como Caetano Veloso, Gal Costa, Chitãozinho & Xororó, Gustavo Lima e Michel Teló.

Esta é a primeira vez que o artista visual trabalha com a APAA  na cenografia do Revelando SP, em uma parceria que promete agradar os visitantes, proporcionar uma experiência inesquecível e render muitos elogios. “O grande desafio foi criar uma cenografia que desse uma cara diferente ao evento, que saísse da ideia da ‘feira com barraquinhas’ para se transformar em uma experiência imersiva e sensorial”, resume o cenógrafo.

Adeus, Zona Norte  === O “Revelando São Paulo” chegou em 2010 na Vila Guilherme com o esforço de um grupo de pessoas e autoridades da região. Neste  grupo dos pioneiros, estava o ativista social Beto Freire, que junto com Alexandre Baptista Pires (hoje Subprefeito de Jaçanã/Tremembé) eram assessores políticos do vereador Juscelino Gadelha, que se esforçaram neste primeiro evento.

Beto Freire observa: “É com muita tristeza e revolta que recebemos a confirmação da transferência do Revelando São Paulo da Vila Guilherme, e  foi aqui que o festival ganhou repercussão internacional e teve recorde de público ano após ano, saindo de 300 mil frequentadores no Parque da Água Branca para mais de 2 de milhões no Parque Vila Guilherme – Trote”. Ele e outros moradores sempre deram total apoio e contribuíam com ajuda ao Revelando São Paulo.

Com a edição no Parque da Água Branca, o Revelando São Paulo deixa  definitivamente o Parque Vila Guilherme-Trote (PVGT) e o anexo MartCenter, onde foi realizado  em seis edições (2010 a 2014 e 2017/2018).

Sai Abaçai entra a APAA == O Revelando São Paulo foi idealizado e  sempre  comandado pelo folclorista e comunicólogo Toninho Macedo, fundador da Abaçai Cultura e Arte.  Em 2016,  a APAA venceu o chamamento público realizado pelo  Governo do Estado de São Paulo, para a gestão do Revelando São Paulo e de outros programas  e equipamentos culturais promovidos pela Secretaria  Estadual da Cultura.  As edições de 2017 e 2018 foram as últimas com curadoria de  Toninho Macedo.

 

LimpaSP – estréia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora