Seguindo todas as normas exigidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e das autoridades em São Paulo,  evitando principalmente aglomerações, o Grêmio Recreativo Cultural Social Escola de Samba Acadêmicos do Tucuruvi , realizou no domingo (23ago2020) uma megaprodução com cenário tipicamente de Carnaval.

Foi uma “Live Show”, onde  foi lançado o samba-enredo para o Carnaval de 2021 — que por causa da pandemia ainda não tem uma data oficial para acontecer.

Como maior garantia, o local foi totalmente desinfectado pela Jan-Pro International, com 99,99% de proteção contra o COVID 19 aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa. 

O desfile indefinido

A agremiação da Zona Norte, que é presidida por Hussein Abdo Elselam, o conhecido “Seo Jamil”,  apresentou um evento de três horas de duração e denominado ‘Tucuruvi LiveShow‘.

Mas não fêz o anúncio e informações como sendo para o ‘Carnaval 2021’, mas optou em utilizar durante a live como “o próximo Carnaval”.

Desta forma, o mesmo foi definido na logomarca do enredo e nas camisetas. Com a pandemia do Coronavírus/Covid-19, ainda não está definida a data para os desfiles promovidos pela Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, no Sambódromo.

Os destaques na Live

Com a transmissão realizada pelo canal oficial Zaca no YouTube (clique aqui) — e simultaneamente no Canal da Liga Independente das Escolas de Samba (clique aqui), a LIVE contou com a apresentação da Madrinha de Bateria, a ex-panicat Tânia Oliveira e também da porta bandeira Waleska Gomes, e ainda a alegria do intérprete Leonardo Bessa.

A ex-panicat que está indo para o seu segundo ano na agremiação à frente da Bateria do Zaca, tirou de letra e mandou muito bem na descontração do comando do evento.   Tânia usou  um micro vestido nas cores prata e azul, todo bordado a pedraria e com detalhes.

Já o intérprete Leonardo Bessa, agitou ao público que estava prestigiando o evento, relembrando na abertura da LIVE com antigos sambas como “Trem das Onze” e “Tiro ao Álvaro”, de Adoniram Barbosa — além de outros grandes sambas de enredos marcantes na história da Acadêmicos do Tucuruvi, desde a sua fundação em 1976.

Tudo embalado pela Bateria do Zaca ao comando de Mestre Serginho, e com a apresentação de Musas e Malandros da Escola. Por outro lado, o brilho e carisma da Rainha de Bateria Cintia Mello, que é professora de dança e bailarina na televisão, atuando no Programa do Ratinho no SBT.

O apoio da escolas co-irmãs

A LIVE ainda  teve as participações especiais de intérpretes de escolas co-irmãs paulistas e cariocas, com Carlos Júnior, da Império de Casa Verde (SP) e Tuiuti (RJ);  Celsinho Mody da Acadêmicos do Tatuapé (SP) e Tuiuti (RJ); e Fredy Vianna da Mancha Verde (SP) com a cantora Grazzi Brasil, ex-The Voice Brasil da Rede Globo.

A escola na passarela em 2021

Desenvolvido pela dupla de carnavalescos, Dione Leite e Fernando Dias, a Acadêmicos do Tucuruvi levará para o Sambódromo do Anhembi durante o ‘próximo carnaval’, o enredo de título” Carnavais… De lá para cá o que mudou? Daqui para lá o que será”, apresentando os Carnavais do passado, o que está acontecendo com o carnaval atual e o que eles querem para o futuro do carnaval. Já o samba-enredo é de autoria dos compositores Chefia, Rodolfo Minuetto, Rodrigo Minuetto, Diego Nicolau e Leonardo Bessa.

De volta ao Grupo Especial

No último Carnaval, realizado em fevereiro deste ano, a agremiação Acadêmicos do Tucuruvi, foi a vice-campeã do grupo de acesso, onde prestou uma grande homenagem ao humorista Chico Anysio, através do enredo “Faces de Anysio, o eterno Chico. Sorrir é… e sempre será o melhor remédio”, retornando a elite do carnaval paulistano.


       Veja o portifolio de fotos no Facebook clique aqui.


  <<Com apoio de informações/fonte:  Assessoria de Imprensa da Escola de Samba Acadêmicos do Tucuruvi  / Texto e fotos: Renato Cipriano >>

dzn