por Aguinaldo Gabarrão (*)

O poema de Antonio Brasileiro “Um dia, tudo será memória”, na voz do diretor e ator Antônio Abujamra (1932 – 2015), ecoa logo no início do espetáculo “Abujamra Presente – Um Tributo Exorbitante ao Provocador”, que esteve em cartaz no Teatro do Sesc Ipiranga, até domingo (27/01/2019). E o que se via em cena era um recorte de algumas de suas montagens, impregnadas da efervescência intelectual e estética promovidas pelo artista em sua profícua carreira.

Dirigido por João Fonseca, o grupo Os Fodidos Privilegiados – nome escolhido por Abujamra nos anos 90 – mostrou da irreverência e do humor ácido o ponto central desta montagem. O elenco com 18 atores – algo raro nos dias de hoje – se empenhou em apresentar às novas gerações que não acompanharam o trabalho do artista, a sua visão de mundo, sempre inusitada e provocadora.

Provocar é preciso ===  Sobre o espetáculo o diretor comentou: “… é uma colcha de retalhos exorbitante de alguns momentos significativos dos dez anos em que ele (Abujamra) esteve à frente do grupo.” E a provocação se faz presente no estímulo do pensar a cena para além da preocupação formal, moldurada nos antagonismos e contradições de suas personagens que desfilam ao longo da encenação.

Cenas das peças “Um Certo Hamlet”; “A Serpente”; “Fedra”; “Gertrude Stein”, “As Fúrias” e tantas outras se sucedem num clima de caos instalado, “… um carnaval errado”, como o próprio Abujamra diria, mas sempre interligadas por aquela austeridade científica das marcações geometrizadas e circulares, do gesto científico, o uso abusivo de intertexto (textos literários e/ou citações inseridas no tecido do texto original), marcas do icônico diretor.

O que é a vida? === E Fonseca segue à risca alguns destes fundamentos e “loucuras” que Abujamra realizou nos palcos durante sua vida artística e, em especial, nos anos em que dirigiu o grupo no Rio de Janeiro.

Porém, “Abujamra Presente”, não é um espetáculo estanque, meramente uma remontagem com as principais cenas do mestre, uma vez que o diretor optou por trazer referências que dialogam com o momento atual do Brasil, país que Abujamra chamava de “… um enigma”.

Além disso, o grupo inseriu uma hilária sequencia de esquetes denominadas “Ensaiando com Abujamra”, uma seleção de pérolas ditas pelo diretor a atores ao longo dos anos e que fazem parte do folclore teatral.

André presente === A participação especial do músico, performer e ator André Abujamra – filho do homenageado – traz um sabor especial por reforçar com sua presença, a irreverência e esse sentido de “… se enforcar na corda da liberdade”, um mantra seguido de forma espartana por um diretor que foi, inegavelmente, um homem de teatro.

Assista: “Um dia tudo será memória” na interpretação de Antônio Abujamra:

 

Clique aqui para rever a matéria:

Antônio Abujamra – dois anos sem o provocador


FICHA TÉCNICA

Direção Geral: João Fonseca / Cenário e Figurino: Nello Marrese / Adereços: Marcia Marques / Iluminação: Daniela Sanchez / Trilha sonora original: André Abujamra / Assistente de Direção: Pedro Pedruzzi / Direção de Movimento:  Johayne Hildefonso – Produção Executiva: Déa Martins / Confecção Cenográfia:  FCR Produções Artísticas-Luis Rossi / Confecção Figurinos: Mundo Ecoarte Produção Sustentável. 

Elenco: Alexandre Pinheiro, André Corrêa, Claudio Tizo, Dani Barros, Denise Sant’ Anna, Filomena Mancuzo, Guta Stresser, Humberto Câmara, Isley Clare, João Fonseca, Johayne Hildefonso, Marcia Marques, Nello Marrese, Paula Sandroni, Rafaela Amado, Ricardo Souzedo, Roberto Lobo, Rose Abdallah, Thelmo Fernandes / Participação especial de André Abujamra nos dias 25, 26 e 27/1.


“Exposição Rigor e Caos” apresenta os vários talentos de Abujamra” === O Sesc Ipiranga oferece uma intensa programação voltada à obra do artista Antônio Abujamra (1932 – 2015), composta por oficinas, encontros, leituras dramáticas e show com André e Clarisse Abujamra.

A exposição Rigor e Caos – Antônio Abujamra, inaugurada em 28 de novembro de 2018 é mais uma ótima surpresa. Com a curadoria de Márcia Abujamra (diretora teatral) e projeto expográfico do cenógrafo André Cortez (criação), a exposição convida o público a conhecer um pouco do universo do diretor e ator.

Dividida em ambientes temáticos, a exposição apresenta uma instalação com fotografias de peças de teatro dirigidas e interpretadas pelo diretor, seus trabalhos em televisão e cinema, além de programas de peças e frases atribuídas a Abujamra ou de outros autores, incorporadas ao seu repertório artístico.

A voz do provocador permeia a instalação e a sensação que sem tem é de que tudo parece acontecer ao mesmo tempo, porém, feita a escolha, é possível seguir pela exposição desde a linha do tempo e, no outro extremo, tem-se a possibilidade de escutar depoimentos de profissionais que tiveram contato com o diretor.

Há na concepção do espaço o mesmo princípio norteador que moveu Abujamra em suas experiências estéticas no palco: a geometrização do movimento dos atores, as marcações rigorosas da cena, a precisão. Mas, também há um princípio de anarquismo deliberado, pois o público não é direcionado numa ordem específica, ele escolhe o ambiente temático que pretende iniciar essa imersão ao universo do artista.

Assim, o espírito eclético e libertário de Abujamra é paulatinamente reconhecido nos vídeos, na sala dedicada ao programa “Provocações” (Tv Cultura-SP), em sua voz recitando textos. Frases distribuídas pelas paredes, no alto das instalações e pelo piso, estimulam o público a mudar a perspectiva do olhar para concluir a leitura de algumas dessas preciosidades ditas por Abujamra e que marcaram não só a vida do artista, mas de todos aqueles que assistiram aos seus espetáculos ou com ele conviveram em algum momento de sua longa trajetória artística.


SERVIÇO:

Rigor e Caos – Antônio Abujamra 

A exposição aborda vida e obra do ator e diretor Antônio Abujamra (1932-2015), figura icônica do teatro, televisão e cinema brasileiros. Curadoria: Márcia Abujamra. Cenografia: André Cortez. A ação educativa oferece mediação da exposição com o público espontâneo ou agendado, além de oferecer oficinas e outras experiências.

  • Visitas mediadas de 3ª a 6ª feira com agendamento no portal Sesc: www.sescsp.org.br/ipiranga
  • Local: Galpão e Galeria –  Sesc Ipiranga – Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga.
  •             Sem estacionamento —  Telefone: (11)3340-2000
  • Visitação: até 17 de março 2019
  • Horários: 3ª a 6ª f.,  09 às 21h30 / sábados, das 10 às 21h30 / domingos: 10 às 18h30
  • Mais informações sescsp.org.br/ipiranga

(*) Aguinaldo Gabarrão, ator. Trabalhou com diretores de diferentes estilos e gerações. Adora cinema. Atua também no segmento corporativo por meio de cursos, treinamentos e palestras com as técnicas do teatro.


Nota da Redação: As críticas publicadas neste espaço são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões nelas emitidas não exprimem, necessariamente, o ponto de vista do “DiárioZonaNorte e nem de sua direção.


 

Institucional Trevo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora